Mais de 20 mil pessoas já aderiram na internet à Marcha pelo Futuro, uma iniciativa do Conselho das Federações Empresariais de Santa Catarina (Cofem) que rejeita tentativas de apropriação dos recursos repassados pelo setor privado ao Sistema S, composto pelo Sesi, Senai, Sesc, Senac, Senar, Sest e Senat, por parte do governo.

O mote da campanha é Se tira do Sistema S, tira muito mais do trabalhador e pode ser conferido no site marchapelofuturo.com.br. Ali, as pessoas podem se engajar na iniciativa e, por meio do Facebook, entrar em uma passeata virtual pela manutenção dos serviços prestados pelas entidades. Também está prevista uma marcha presencial neste domingo, às 8 horas, na avenida Beira-mar, em São José, na Grande Florianópolis.

Em SC, o Sesi e o Senai têm 335 unidades. Em 2014, o Sesi realizou 150 mil matrículas em serviços educacionais, oferecendo 180 locais de atendimento a jovens e adultos. Mais de 3,2 milhões de atendimentos em saúde e 800 mil atendimentos em segurança e saúde foram realizados, beneficiando 289 mil trabalhadores.

Já o Senai realizou no ano passado 190 mil matrículas, dedicando 66% delas à gratuidade. No documento, as entidades observam que a diminuição dos recursos repassados prejudicará em mais de 1,5 milhão de trabalhadores diretamente beneficiados com os serviços oferecidos pelas entidades.

O Cofem é contra toda iniciativa que resulte em aumento da carga tributária. O nível atual já compromete a competitividade do País, onerando toda a sociedade. Em nota, o manifesto do Cofem afirma que ,“ao invés de avançar sobre os recursos do Sistema S ou criar impostos, é necessário executar reformas estruturais, como a da Previdência, a tributária e a trabalhista para criar um ambiente favorável à retomada do crescimento e, por consequência, da arrecadação.”


Leia mais colunas de Claudio Loetz no AN.com.br



Amcham-Brasil

Deborah Vieitas
assumiu ontem o lugar de Gabriel Rico como CEO da Amcham-Brasil. Ela é a primeira mulher à frente da entidade que tem 96 anos de existência e é hoje a maior câmara americana entre os 104 existentes fora dos EUA. Com cerca de 5 mil empresas associadas no País, sendo 85% delas brasileiras, a Amcham-Brasil é a provedora do mais ativo conjunto de produtos e serviços empresariais. Anualmente, são mais de duas mil atividades (entre eventos, fóruns e missões empresariais), reunindo público de mais de 70 mil empresários e executivos de empresas de todos os portes e segmentos econômicos.


Protesto

Manifestantes colocaram na manhã de ontem, em frente ao Congresso Federal, um pato inflável amarelo de 12 metros de altura. A ação faz parte da campanha contra o aumento de impostos Não Vou Pagar o Pato, promovida pela Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp). Dezenas de réplicas menores também foram atiradas no espelho-d’água do Congresso.


Recuo

Dados divulgados pela Associação Brasileira de Máquinas e Equipamentos (Abimaq) revelam que a receita líquida do setor no Brasil caiu 3,3% em agosto na comparação com julho, e 10,7% em relação a agosto do ano passado. O consumo aparente teve crescimento de 1,7% em relação a julho e queda de 3,9% em relação a agosto de 2014. Já o emprego caiu 8,6% neste ano. São 330 mil pessoas empregadas no setor. Nos últimos 12 meses, foram fechados cerca de 31 mil postos de trabalho. Para Mario Bernardini, economista da Abimaq, o dólar fechará o ano entre R$ 4,10 e R$ 4,20.


Aplicativo

O Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) concedeu ao aplicativo Colab.re o prêmio de inovação tecnológica com maior impacto em 2015. A entrega do título aconteceu na última terça-feira no Demand Solutions, evento anual sobre inovação que ocorreu na sede do banco em Washington, nos Estados Unidos. Araquari é uma das 80 cidades brasileiras que adotaram o aplicativo como canal oficial de comunicação entre o poder público e a população. Desde 2014, a ferramenta tem apresentado uma taxa de resoluções de problemas superior a 80% na cidade.


Superávit

Se a crise é grande no Brasil, pelo menos a balança comercial encerrou setembro com superávit de US$ 2,94 bilhões – as exportações foram maiores do que importações. O resultado é o melhor para o mês desde setembro de 2011. No acumulado do ano, a balança comercial está positiva em US$ 10,24 bilhões, melhor resultado para o período desde 2012. Os dados foram divulgados ontem pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior.


Rapidez

Não demorou muito para os postos de Joinville aumentarem os preços da gasolina e do diesel. Ontem, muitos já estavam com os valores atualizados, mesmo tendo estoques de combustível comprados pelo preço antigo. Foram mais rápidos do que o esperado.

A NOTÍCIA
 Veja também
 
 Comente essa história