A 3M investe 6% do faturamento anual em pesquisa e desenvolvimento de produtos. Isso representa R$ 200 milhões aplicados em inovação só no Brasil, considerando faturamento bruto de R$ 3,3 bilhões obtidos no País. O olhar da companhia volta-se para as áreas de nanotecnologia e de energias renováveis.

Um dos mais recentes produtos entregues ao mercado pela companhia foi a película do smartphone. O produto concentra luz na tela. Assim, o aparelho consome menos energia. Sem a película, o tempo de funcionamento diário do celular seria bem menor.

A origem dessa inovação foi a observação de uma borboleta azul com brilho intenso: o sol dava-lhe efeito refletivo para não absorver mais calor. Na película, há 42 camadas finas sobrepostas, e o princípio de sua aplicação é semelhante.

Quem conta é o engenheiro de desenvolvimento de aplicações da 3M no Brasil, Vítor Hugo Busato. O profissional fez a palestra de abertura da ExpoInovação, nesta terça-feira à noite (20), em Joinville.

Busato ensina que as oportunidades de negócios inovadores estão nas falas dos clientes. A pergunta a ser feita é: o que incomoda as pessoas? Na resposta, elas vão transmitir necessidades ainda não satisfeitas. Aí, o pesquisador poderá pensar no que fazer para facilitar o que os indivíduos estão fazendo.

Diz mais: para ser efetiva e produzir resultados, a cultura da inovação tem de ser aberta a todos os escalões das organizações. É essencial dar liberdade para que os funcionários arrisquem, cometam erros de boa-fé, claro, mas tragam sugestões. Gente com perfil criativo é reconhecido. 


Leia mais colunas de Claudio Loetz


Mais soja

Em setembro, a movimentação do Porto de São Francisco do Sul registrou alta na exportação de soja e madeira, reforçando o título de segundo maior porto brasileiro em movimentação de carga não conteinerizada. A exportação do grão aumentou 313% se comparada ao mesmo período do ano passado. Só no último mês, passaram pelo porto 269.141 toneladas de soja. Outro destaque foi a exportação de madeira manufaturada, que aumentou 23%.


R$ 150 milhões

O Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE) financia a Cooperativa Aurora em R$ 150 milhões. Desse total, R$ 100 milhões serão para as cooperativas filiadas. O restante pertence à linha do Programa Prodecoop e é contratado diretamente com a Coopercentral. Os recursos destinam-se a pagar o investimento que a Aurora assumiu neste ano com a aquisição da unidade industrial de aves da Cocari Cooperativa Agropecuária e Industrial, de Mandaguari (PR).


Habilitados ao leilão

Até ontem, às 16 horas, havia oficialmente dez habilitados para ofertar lances no primeiro leilão de bens não operacionais da Busscar, que acontece nesta sexta-feira, em Joinville. A habilitação pode ser feita pelo site www.superbid.net. O site dispõe de todos os lotes com fotos, matrícula do imóvel e mapa de localização. Quem pretende participar do leilão presencial (que acontecerá no salão nobre da Acij) pode ofertar lances de viva voz ou levar seu computador ou tablet. No local, será disponibilizada internet. Os imóveis estão distribuídos em 51 lotes. Somados, contemplam R$ 37,12 milhões. Neste primeiro leilão, serão aceitos lances mínimos pelo valor da avaliação.


Operadora

A Oi abre loja franqueada no Centro de Joinville amanhã. A operadora investiu R$ 67 milhões neste ano em SC.


Reconhecimento

Selbetti, Tigre, Termotécnica, Pró-Rim e Whirlpool
são as cinco companhias joinvilenses listadas no ranking das 150 melhores empresas para se trabalhar da revista Você S.A.

A NOTÍCIA
 Veja também
 
 Comente essa história