Cerca de 100 mil locais de acolhimento serão criados nos centros de recepção para imigrantes na Grécia e em outros países situados na rota dos Bálcãs, para que a UE possa administrar melhor o fluxo de refugiados - anunciou o presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, nesta segunda.

Pelo menos 50.000 vagas serão criadas na Grécia, e as outras 50.000, na rota dos Bálcãs, em países como Macedônia e Sérvia, disse Juncker, após uma minicúpula em Bruxelas.

* AFP

 Veja também
 
 Comente essa história