Ingressar numa nova empresa é sempre um desafio. Integrar-se ao ambiente, aos colegas de trabalho e a novos projetos exige jogo de cintura e muita atenção para causar uma boa primeira impressão.

Claro que a integração tem dois lados: o do funcionário e o da empresa. Esta também deve estar preparada para receber o novo colaborador. Apresentar detalhes sobre a cultura empresarial, os valores, o organograma vigente e onde aquela pessoa estará inserida.

Muitas empresas preparam até um roteiro de integração, com visitas a vários setores, almoços com pessoas-chave, claro que de acordo com a função a ser ocupada.

Da parte do funcionário, é interessante observar algumas condutas. Primeiro, uma postura de humildade: ouvir antes de falar. Claro que todo mundo espera contribuições, ideias, novidades vindas de quem está chegando. Mas antes de expor seus pensamentos, verifique o que aconteceu antes, se o que você pensa ser uma proposta nova já não foi tentada e quem sabe até falhou.

E nunca, nunca compare sua empresa atual com a anterior – a não ser que alguém lhe peça explicitamente para dizer como era onde você trabalhava. As comparações normalmente agregam uma carga negativa que vai se refletir no profissional.

Estar atento à cultura organizacional e perceber a expectativa das pessoas no trabalho ajudam a integração de quem chega. Não se deixe vencer pela ansiedade em mostrar seu potencial e qualidades, ao menos por enquanto. Então, participe das reuniões, ouça muito e só depois opine. Por isso você tem dois ouvidos e só uma boca.

A NOTÍCIA
 Veja também
 
 Comente essa história