Cunha adia decisão sobre impeachment de Dilma, diz jornal Elza Fiuza/Agência Brasil

Foto: Elza Fiuza / Agência Brasil

Em encontro com os principais líderes da oposição na manhã desta terça-feira, o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), anunciou o adiamento para a semana que vem da decisão sobre a autorização ou o arquivamento do principal pedido de impeachment contra a presidente Dilma Rousseff. As informações são do jornal Folha de S.Paulo.

Governo vê crescer risco de pedido de impeachment e monta equipe de defesa

De acordo com o periódico paulista, o objetivo do presidente da Câmara é esperar o aditamento do pedido original, assinado pelo ex-petista Hélio Bicudo e pelo ex-ministro da Justiça Miguel Reale Júnior, o que deve ser feito ainda nesta terça-feira pela oposição.

Eduardo Cunha diz que não tem intenção de renunciar

Com isso, os adversários de Dilma tentarão mostrar que as chamadas pedaladas fiscais, que causaram a rejeição das contas de 2014 da presidente pelo Tribunal de Contas da União, persistiram em 2015. Para comprovar a tese, segundo o jornal, a oposição apresentará documentos.

STF suspende manobra de Eduardo Cunha para impeachment

Nesta terça-feira, o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Teori Zavascki deferiu de maneira provisória o mandado de segurança feito pelo deputado petista Wadih Damous (RJ) para suspender a manobra de impeachment definida pelo presidente da Câmara com líderes contrários ao governo.

Leia as últimas notícias

 Veja também
 
 Comente essa história