Cunha só deverá apresentar recursos a liminares do STF na segunda, diz assessoria Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom / Agência Brasil

O presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), só deverá protocolar na próxima segunda-feira os recursos às três liminares concedidas por ministros do Supremo Tribunal Federal (STF), suspendendo o ritmo de tramitação do processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff preestabelecido pelo peemedebista. Cunha anunciou o rito em resposta à questão de ordem apresentada pela oposição. Segundo a assessoria de Cunha, um dos três agravos regimentais ainda estava sendo redigido na tarde desta sexta.

Cunha também tem conta não declarada nos EUA, diz Janot
Cunha e esposa tinham carros em nome de Jesus.Com

De acordo com assessores, depois de pronto, o terceiro recurso ainda passará por revisão do presidente da Câmara, assim como as outras duas peças, que também aguardam aval do peemedebista para serem encaminhadas ao STF. A expectativa inicial era de que Cunha apresentasse nesta sexta os recursos. O parlamentar passou a manhã reunido com advogados em sua residência oficial, na capital federal, discutindo os detalhes das peças. Por volta das 11h30, ele deixou o local e embarcou para o Rio de Janeiro.

Conforme publicou mais cedo a Agência Estado, os advogados do presidente da Câmara também estão preparando nota respondendo à decisão do ministro do Supremo Teori Zavascki, autorizando abertura de novo inquérito contra ele e ao novo pedido da Procuradoria-Geral da República (PGR), solicitando o bloqueio de duas contas bancárias na Suíça atribuídas a Cunha.

Eduardo Cunha evita comentar processo no STF
Conta na Suíça tem assinatura de Eduardo Cunha, diz TV

— Não tive acesso a nada. Falarei por nota e meu advogado responderá o que for necessário no tempo que tiver acesso — disse Cunha ao Broadcast Político.

*Estadão Conteúdo

 Veja também
 
 Comente essa história