Dagmara Spautz: Iniciativa privada vai financiar equipamento que mede correnteza para minimizar prejuízos no Porto de Itajaí Marcos Porto/Agencia RBS

Foto: Marcos Porto / Agencia RBS

A Associação Empresarial de Itajaí ( ACII) vai encabeçar uma campanha pela compra de um correntômetro para o Complexo Portuário do Itajaí-açu. A intenção foi formalizada na sexta-feira durante reunião do Conselho de Autoridade Portuária ( CAP).

O equipamento, que custa US$ 180 mil, indica com precisão qual a velocidade da corrente na coluna d’ água – o que deve melhorar a indicação de parâmetros para manobras por parte da Praticagem e da Marinha.

O correntômetro é pedido antigo dos práticos em Itajaí, que hoje avaliam a correnteza de acordo com equipamentos de superfície.

Nos próximos dias o presidente da ACII, Eclésio da Silva, inicia conversas com os terminais locais para que a compra seja feita pelas empresas privadas. O equipamento deve ser doado ao Porto de Itajaí e a intenção é que a instalação seja viabilizada o mais rápido possível.

Se não é uma solução milagrosa, o correntômetro pode, ao menos, reduzir o tempo de fechamento ou operação restrita do canal de acesso aos terminais de Itajaí e Navegantes, que este ano já soma custosos 44 dias.

O mesmo equipamento já é usado, com sucesso, no Porto de Santos. O custo de manutenção é de R$ 30 mil ao mês.
 Veja também
 
 Comente essa história