Dagmara Spautz: Prejuízo milionário nos portos Marcos Porto/Agência RBS

Últimos 15 dias somam R$ 40 milhões de prejuízo à cadeia portuária

Foto: Marcos Porto / Agência RBS

Os últimos 15 dias de fechamento total ou parcial do canal de acesso aos portos em Itajaí e Navegantes, devido à correnteza, somaram prejuízo de R$ 40 milhões à cadeia portuária e novo arranhão à imagem do complexo.

Este ano os fechamentos totais ou parciais já se repetiram por mais de 40 vezes, com perdas que chegam à cifra de R$ 100 milhões. Números como esses estão embasando pedidos da superintendência do Porto de Itajaí para que as atividades na foz, que além do porto incluem estaleiros e pesca, sejam consideradas nos projetos de contenção de cheias no Itajaí-Açu feitos pela Defesa Civil do Estado.

A abertura simultânea de comportas, por exemplo, pode provocar uma correnteza devastadora e arrastar sedimentos que vão parar justamente no canal que dá acesso ao motor da economia de Itajaí e Navegantes.

Técnicos defendem análise do comportamento hídrico em relação aos impactos em cada cidade por onde passa o rio e a avaliação da bacia. Um progresso histórico nos projetos de prevenção, já que nas últimas décadas os danos econômicos das cheias do rio foram deixados de lado.

Pedido à presidente

 A necessidade urgente de uma dragagem de aprofundamento no canal do Itajaí-Açu foi um dos pedidos entregues em documento pelo Estado à presidente Dilma Rousseff (PT) no fim de semana. A justificativa é que a empreitada, avaliada em R$ 40 milhões, deve ajudar, além da economia portuária, também a escoar com maior rapidez as águas que descem do Vale e impedir maiores estragos à área urbana de Itajaí.

 Veja também
 
 Comente essa história