Dilma empossa novos ministros e sugere "fazer mais com menos recursos" Valter Campanato/Agência Brasil/

Cerimônia de posse dos novos ministros do governo de Dilma ocorreu no Palácio do Planalto

Foto: Valter Campanato/Agência Brasil

A presidente Dilma Rousseff deu posse, na tarde desta segunda-feira, aos novos ministros, em cerimônia no Palácio do Planalto. Anunciadas na última sexta, as nomeações dos novos titulares vieram publicadas no Diário Oficial da União (DOU) desta segunda.

— A principal orientação que dou aos novos ministros e aos que continuam: tralhem ainda mais, com mais foco, com mais eficiência, buscando fazer mais com menos recursos. E dialoguem sempre. (...) Trabalhem juntos, em cooperação, unidos, para o Brasil voltar a crescer logo, preservando direitos e programas sociais — disse Dilma, após assinar a posse de cada novo membro do alto escalão do governo federal.

Veja como fica a distribuição de partidos nos ministérios
Conheça os novos ministros de Dilma

A nova radiografia do primeiro escalão federal baixou de 39 para 31 pastas e ampliou a força do PMDB e do ex-presidente Lula. Os 10 ministros que assumiram nesta segunda-feira são: Ricardo Berzoini (PT), na Secretaria de Governo; Miguel Rossetto (PT), no Ministério do Trabalho e Previdência Social; Nilma Lino Gomes, no Ministério das Mulheres, Igualdade Racial e Direitos Humanos; Marcelo Castro (PMDB), no Ministério da Saúde; Aloizio Mercadante (PT), no Ministério da Educação; Jaques Wagner (PT), na Casa Civil; Aldo Rebelo (PCdoB), no Ministério da Defesa; Celso Pansera (PMDB), no Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação; Helder Barbalho (PMDB), no Ministério dos Portos e André Figueiredo (PDT), no Ministério das Comunicações.

Depois de apresentar cada um dos novos ministros e especificar quais serão suas prioridades, Dilma deu seu conselho final:

— Boa sorte e bom trabalho a todos os novos ministros e aos que permanecem. Recomendo a todo muita dedicação, pois temos um pais para governar até 2018.

Marta Sfredo: mercado valoriza reforma de Dilma
Quem é o novo ministro da Ciência e Tecnologia

Além do corte de ministérios, outras medidas administrativas para diminuir os gastos do governo foram tomadas, como a redução em 10% do salário da própria presidente, do vice-presidente e dos ministros, a eliminação de 30 secretarias nacionais em todos os ministérios, a criação de um limite de gastos com telefonia, passagens aéreas e diárias e a revisão de todos os contratos de aluguel e de prestação de serviços.

Abaixo, saiba quem são os nomes que assumem novas posições nos ministérios de Dilma. Clique nas fotos para ler o perfil de cada ministro:

 

 

 Veja também
 
 Comente essa história