A dívida da prefeitura de Joinville com o Ipreville vai aumentar em pelo menos
R$ 14 milhões até o fim do ano. O município não repassou metade da contribuição patronal de agosto e de setembro e deve fazer o mesmo em relação às folhas de outubro e novembro. Assim, estão sendo deixados de ser pagos em torno de R$ 3,5 milhões mensais aos cofres do Instituto de Previdência dos Servidores Municipais. A alegação é de crise econômica. No início do ano que vem, esse débito – que pode crescer, caso os 50% deixem de ser pagos nos próximos meses – será renegociado e pago em até 5 anos, com correção. Não há mais necessidade de aval da Câmara de Joinville, basta o sinal verde do conselho do Ipreville.

Patrimônio de R$ 2 bilhões

O atual governo fez parcelamento no ano passado e também em 2013, neste caso para quitar débitos herdados. Entre dívidas de contribuições e parcelamentos, a Prefeitura já paga R$ 2 milhões mensais ao fundo, além da contribuição patronal e de R$ 160 mil pela venda de imóveis. O patrimônio do Ipreville é de R$ 2 bilhões. Desse total, R$ 1,4 bilhão está aplicado. Créditos e imóveis formam o resto.

 

 Veja também
 
 Comente essa história