O grupo jihadista Estado Islâmico (EI) reivindicou nesta sexta-feira a tentativa de atentado a bomba contra um hotel próximo às pirâmides no Cairo, em um comunicado divulgado nas redes sociais.

No comunicado, os jihadistas do EI afirmam que detonaram uma bomba no El Cairo contra "policiais apóstatas".

As forças de segurança egípcias tentaram nesta sexta desarmar uma bomba colocada em frente a um grande hotel perto das pirâmides, mas o dispositivo explodiu durante a operação, ferindo quatro pessoas, de acordo com um oficial da segurança.

Membros da segurança privada do hotel Le Meridien, localizado perto das famosas Pirâmides de Gizé, na região do Cairo, encontraram um objeto suspeito na rua e chamaram a polícia.

Os policiais comprovaram que se tratava de uma bomba e começaram a desarmá-la, mas o dispositivo explodiu durante a operação, ferindo dois policiais e dois membros da segurança privada do hotel.

No norte da Península do Sinai (leste do Egito), um policial foi morto e três ficaram feridos numa explosão durante a passagem de seu veículo blindado, de acordo com o Ministério do Interior.

Esta área é reduto do grupo jihadista "Província do Sinai", que jurou recentemente lealdade ao Estado Islâmico.

O Egito sofre uma onda de ataques desde a derrubada pelo exército do presidente Mohamed Mursi, em julho de 2013, e pela repressão sangrenta dos seus adeptos.

* AFP

 DC Recomenda
 
 Comente essa história