Após um resultado negativo de US$ 111 milhões em setembro, o fluxo cambial registrou saídas maiores do que entradas em outubro até o dia 9. De acordo com informações divulgadas nesta quarta-feira, pelo Banco Central, o saldo está negativo em US$ 1,618 bilhão no período.

A saída de dólares pelo canal financeiro foi de US$ 651 milhões em outubro até o dia 9, resultado de ingressos no valor de US$ 10,003 bilhões e de envios no total de US$ 10,654 bilhões. Ao longo de todo o ano passado, a área financeira foi a principal porta de saída de recursos do país, somando US$ 13,4 bilhões. Este segmento reúne os investimentos estrangeiros diretos e em carteira, remessas de lucro e pagamento de juros, entre outras operações.

Após subir na véspera, dólar volta a operar em queda
Balança comercial tem superávit de US$ 1,028 bi nas duas primeiras semanas do mês

Já no comércio exterior, o saldo ficou negativo em US$ 967 milhões no mês passado, com importações de US$ 4,193 bilhões e exportações de US$ 3,226 bilhões. Nas exportações, estão incluídos US$ 595 milhões em Adiantamento de Contrato de Câmbio (ACC), US$ 860 milhões em Pagamento Antecipado (PA) e US$ 1,771 bilhão em outras entradas.

A semana de 5 a 9 de outubro registrou ingressos de recursos acima dos envios. O valor ficou positivo em US$ 737 milhões. O segmento financeiro teve entradas líquidas de US$ 1,377 bilhão nessa semana em questão. O resultado é a diferença entre entradas de US$ 7,395 bilhões e de envios de US$ 6,018 bilhões.

No mesmo período, no comércio exterior, o saldo ficou negativo em US$ 640 milhões, com importações de US$ 2,898 bilhões e exportações de US$ 2,258 bilhões. Nas exportações, estão incluídos US$ 320 milhões em Adiantamento de Contrato de Câmbio (ACC), US$ 625 milhões em Pagamento Antecipado (PA) e US$ 1,314 bilhão em outras operações.

Marta Sfredo: o novo normal da incerteza no mundo está exacerbado no Brasil 
Projeções do mercado para o PIB e a inflação pioram, aponta Banco Central

Acumulado

O fluxo cambial soma US$ 9,547 bilhões no acumulado do ano até dia 9 de outubro, de acordo com o Banco Central. No mesmo período de 2014, o fluxo cambial estava negativo em US$ 196 milhões.

No acumulado de 2015, houve saídas líquidas de US$ 6,895 bilhões da área financeira, que reúne os investimentos estrangeiros diretos e em carteira, remessas de lucro e pagamento de juros, entre outras operações. Neste segmento foram registrados ingressos de US$ 410,490 bilhões e envios de US$ 417,385 bilhões no período.

No comércio exterior, o saldo ficou positivo em US$ 16,441 bilhões no período em questão, com importações de US$ 125,924 bilhões e exportações de US$ 142,365 bilhões. Nas exportações, estão incluídos US$ 28,073 bilhões em Adiantamento de Contrato de Câmbio (ACC), US$ 33,565 bilhões em Pagamento Antecipado (PA) e US$ 80,727 bilhões em outras operações.

Marta Sfredo: dólar e bolsa indicam trégua, não melhora
Marta Sfredo: bolsa se descola do Brasil

*Estadão Conteúdo

 Veja também
 
 Comente essa história