Greve dos bancários paralisa atividades em pelo menos 70% das agências de SC Claudia Baartsch/Especial

Em Joinville, paralisação atinge cerca de 55% das agências

Foto: Claudia Baartsch / Especial

A greve dos bancários chegou ao quarto dia com pelo menos 70% das agências fechadas em Santa Catarina. A informação é do presidente da Federação dos Trabalhadores em Empresas de Crédito de Santa Catarina (Fetec-SC), Leandro Spezia. De acordo com ele, a tendência é que o número cresça ainda mais na semana que vem.

— Estimamos que entre 70% e 80% das agências estejam com as suas atividades paralisadas. No interior, a mobilização ainda é um pouco menor, mas esperamos que o movimento aumente ainda mais na próxima semana — diz ele, acrescentando que esta é uma das maiores greves dos últimos anos.

Spezia conta ainda que, na região de Blumenau, o número de grevistas é maior. Lá, e também em outras cidades do Vale do Itajaí, o índice de paralisação chegaria a 85%, com um pico de 90% no Centro de Blumenau. Na Grande Florianópolis e também na região Oeste do Estado, a taxa de agências chega a 70%, enquanto em Joinville este número é de cerca de 55%.

Para o presidente do sindicato dos bancários da região de Joinville, José Ilton Belli, a expectativa também é de aumento na participação após o feriadão. Segundo ele, não há qualquer indício de avanço nas negociações com a Federação dos Bancos (Febraban) até o momento e os bancários não vão aceitar um reajuste de apenas 5,5%, abaixo da inflação para o período (9,88% segundo o INPC).

Panorama nacional

A nível nacional, 10,8 mil agências fecharam as portas nesta sexta-feira, de acordo com a Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf). Entre outras coisas, a categoria pede 16% de reajuste salarial, enquanto a proposta patronal é de 5,5%.

Veja abaixo o que está funcionando durante o período de greve:

DIÁRIO CATARINENSE
 Veja também
 
 Comente essa história