O presidente francês, François Hollande, iniciou nesta quinta-feira uma visita oficial de dois dias à Grécia, com o objetivo de apoiar o governo de esquerda de Alexis Tsipras e sua demanda de renegociar a dívida pública.

"Fizemos tudo, França e Grécia, para que (...) a Grécia siga na Europa e que a Europa seja solidária com a Grécia...", declarou Hollande logo após chegar ao aeroporto de Atenas, onde foi recebido e abraçado por Tsipras.

Hollande viajou acompanhado de quatro ministros, entre eles o da Fazenda, Michel Sapin.

O líder francês qualificou de "etapa essencial" o acordo de 13 de julho pelo qual a Grécia aceitou um terceiro plano de socorro internacional, de 86 bilhões de euros, e garantiu sua permanência na zona do euro.

Hollande destacou que "agora há outras etapas, e em particular a renegociação da dívida" grega.

"Não é o peso da dívida em si, mas a carga dos juros, que deve ser amenizada, sem que isto custe mais ao contribuinte europeu", explicou Hollande à imprensa.

Hollande se reuniu com o presidente da Grécia, Prokopis Pavlopoulos, que agradeceu "infinitamente" o líder francês pelo apoio envolvendo o acordo firmando em Bruxelas.

* AFP

 DC Recomenda
 
 Comente essa história