Irmãos deverão ir a júri popular por execução na Avenida Beira-Mar Norte, em Florianópolis Guto Kuerten/Agencia RBS

Um dos acusados foi preso no mangue logo depois do assassinato.

Foto: Guto Kuerten / Agencia RBS

Pouco mais de três meses após uma execução em plena Avenida Beira-Mar Norte, em Florianópolis, a Justiça determinou que dois irmãos deverão ser julgados pelo crime em júri popular.

A vítima, Márcio Henrique da Silva Júnior, o Bolinha, 26 anos, foi morta a tiros por desavenças no tráfico de drogas na Caieira do Saco dos Limões.

Segundo a sentença de pronúncia do juiz do Tribunal do Júri, Paulo Marcos de Farias, deverão ser julgados os irmãos Ismael dos Santos Ribeiro, 24 anos, e Israel da Silva Ribeiro.

Os crimes são o homicídio de Márcio e a tentativa de homicídio de dois policiais militares.

Ismael está preso, enquanto Israel continua foragido. Autor da denúncia criminal contra os dois, o promotor Wilson Paulo Mendonça Neto acredita que o julgamento aconteça no começo de 2016.

Os dois réus ainda poderão recorrer da decisão no Tribunal de Justiça de SC.

O crime aconteceu às 8h15min do dia 23 de junho. Armados, Ismael e o comparsa perseguiram Márcio e o mataram em plena via pública. Ismael o seguiu a pé pelas ruas e Israel foi atrás do alvo de carro e chegou a atropelá-lo.

A vítima conseguiu se levantar e correr, mas acabou novamente sendo alvejada e morreu. A perseguição mobilizou grande efetivo da Polícia Militar. O DC não conseguiu localizar a defesa dos réus nesta quinta-feira.


Comandante da PM, coronel Paulo Henrique Hemm, leva preso em flagrante.

Homem é assassinado na Avenida Beira-Mar Norte, em Florianópolis
Crime na Beira-Mar complicou o trânsito em Florianópolis


Helicóptero Pelicano da Polícia Civil também participou da operação.

Capital registra dois homicídios na madrugada de segunda-feira

DIÁRIO CATARINENSE
 Veja também
 
 Comente essa história