Jaraguá do Sul está entre as dez melhores cidades com desenvolvimento sustentável  Maykon Lammerhirt/Agencia RBS

Apesar do bom resultado em algumas áreas, Jaraguá do Sul não obteve bons resultados nas áreas de saúde, cuja nota foi 0,579, e economia, que tem índice é 0,732.

Foto: Maykon Lammerhirt / Agencia RBS

Jaraguá do Sul ocupa a 9ª posição nos Indicadores de Desenvolvimento Municipal Sustentável de Santa Catarina, divulgado pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (Fecomércio) neste mês. No Vale do Itapocu, a cidade é a única entre as 30 primeiras colocadas.  A pesquisa analisou os 295 municípios catarinenses e utilizou dados da Federação Catarinense de Municípios (Fecam).

::: Leia mais notícias sobre Jaraguá do Sul e região :::

Com notas de 0 a 1, a educação jaraguaenses é destaque com índice geral de 0,904, que é considerado alto.  Nos oito itens analisados, seis estão com nota alta. Entre eles,  percentual de abandono escolar, índice de analfabetismo, existência de conselho municipal ativo, taxa de atendimento escolar de seis a 14 anos e índice de desenvolvimento da educação básica em séries iniciais (1º ao 5º ano).

Segundo o secretário de Educação, Elson Quil Cardozo, o bom desempenho é resultado do trabalho focado em três pilhares: acesso, permanência e êxito.  Cardozo destaca que todas as pessoas devem ter acesso a educação, por isso auxiliam e disponibilizam escolas para alfabetização de jovens e adultos, que é função do governo estadual.

- Quando a criança passa a frequentar a escola, tentamos acompanhar seu desempenho para que não ocorra evasão ou reprovação. Para que isso seja possível, é importante termos um conselho _ formado por pais, professores e comunidade  _ atuante para perceber as falhas e um ensino atrativo para que o aluno goste de estar na escola. A cada ano reajustamos nossas ações conforme os dados do ano anterior – conta Cardozo.

Uma das escolas de destaque é Renato Pradi, que atende 750 alunos do 1º ao 9º ano. A professora Marci Gregolewitsch conta que a rede municipal não deixa faltar material didático e ainda fomenta projetos extraclasses. Segundo a professora, a participação dos alunos e pais é importante para o sucesso da educação e os estudantes são interessados pelo ensino.

Outras áreas de destaque foram a cultura- com a nota máxima -,  meio ambiente e  habitação - com notas de nível alto.  Apesar do bom resultado em algumas áreas, Jaraguá do Sul não obteve bons resultados nas áreas de saúde, cuja nota foi 0,579, e economia, que tem índice é 0,732.

A NOTÍCIA
 DC Recomenda
 
 Comente essa história