Jovem morta a facadas é encontrada dentro de casa em Morro da Fumaça Facebook/Reprodução

Corpo da jovem tinha mais de 30 marcas de faca

Foto: Facebook / Reprodução

Um crime comoveu a pacata comunidade de Estação Cocal, no interior de Morro da Fumaça, município de 16 mil pessoas no Sul do Estado, na manhã desta quinta-feira. Uma jovem de 18 anos foi encontrada morta envolta em uma poça de sangue dentro de casa pelo avô. Caroline Ghizoni Slachta levou mais de 30 facadas, a maioria entre o rosto e o pescoço. Ainda não há suspeitos do crime.

De acordo com a Polícia Militar, a jovem havia combinado de encontrar o avô, Eugênio Ghizoni, para irem ao supermercado. Com a demora da neta, ele resolveu ir à casa onde a neta morava com a mãe. Chegando ao local, ele viu a porta aberta, sem sinais de arrombamento, e encontrou Caroline já morta dentro de um dos cômodos. Ela estava sem a parte de baixo da roupa e com perfurações de faca no rosto, pescoço e punhos.

A Polícia Civil informou que existe boa chance de que a vítima tenha sido estuprada após lutar com o agressor, mas a informação só poderá ser confirmada com a divulgação de laudo pelo Instituto Geral de Perícias (IGP) de Criciúma.

Segundo o cabo Guilherme Ferreira, da PM, a informação do crime comoveu a população da cidade, em especial na comunidade e Estação Cocal.

— As pessoas não estão acostumadas com esse tipo de coisa por aqui.

O perfil de Caroline no Facebook indica que ela era estudante universitária na Escola Superior de Criciúma (Esucri), município próximo de Morro da Fumaça.

 

DIÁRIO CATARINENSE
 Veja também
 
 Comente essa história