O secretário de Estado norte-americano, John Kerry, anunciou neste sábado em Amã um acordo entre Jordânia e Israel para estabelecer novas medidas que regulem a Esplanada das Mesquitas, em Jerusalém, como incluir videovigilância durante as 24 horas do dia.

É esperado que o primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, anuncie estas medidas na noite deste sábado, explicou Kerry junto a seu homólogo jordaniano, Naser Judé, na saída de uma reunião com o rei Abdullah II da Jordânia, país encarregado de administrar o local sagrado em Jerusalém Oriental ocupado e anexado.

Kerry disse que Netanyahu havia aceitado "uma excelente proposta do rei Abdullah para proporcionar videovigilância durante as 24 horas de todos os lugares" do complexo, terceiro lugar sagrado do Islã, mas também venerado pelos judeus.

"Isso vai proporcionar uma visibilidade e transparência completas e isso poderia realmente ser um elemento definitivo para dissuadir quem tenta perturbar a santidade do lugar sagrado", acrescentou o chefe da diplomacia norte-americana.

Kerry, que reuniu-se com Netanyahu na quinta-feira em Berlim, também disse que o líder israelense "reafirmou o compromisso de Israel" de manter o status quo de 1967 na Esplanada das Mesquitas, segundo o qual os judeus podem visitar mas não rezar no local.

Segundo Kerry, "Israel não tem a intenção de dividir a esplanada". As autoridades israelenses e jordanianas se reunirão "em breve" para reforçar o dispositivo de segurança no local sagrado, onde as tensões foram o catalisador da recente onda de violência entre israelenses e palestinos.

* AFP

 Veja também
 
 Comente essa história