Mais um executivo da Odebrecht é solto pela Justiça RAFAEL ARBEX/ESTADÃO CONTEÚDO

Alexandrino Alencar (c) foi preso em junho na Operação Lava-Jato

Foto: RAFAEL ARBEX / ESTADÃO CONTEÚDO

O juiz Sérgio Moro, da 13ª Vara Federal de Curitiba, concedeu liberdade ao executivo César Ramos Rocha, da empreiteira Odebrecht.

Ele estava preso desde 19 de junho. O magistrado decidiu conceder a Rocha o mesmo benefício dado a outro dirigente da Odebrecht, Alexandrino Ramos de Alencar, que teve a prisão preventiva revogada sexta-feira, mediante habeas corpus concedido pelo relator da Operação Lava-Jato no Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Teori Zavascki.

Justiça decreta nova prisão preventiva de Marcelo Odebrecht

Desta vez o juiz Sérgio Moro se antecipou e concedeu o habeas corpus a Rocha, antes que a medida fosse solicitada ao STF. Ele atendeu a pedido dos advogados da Odebrecht, mas manteve outros dirigentes presos - entre eles, o presidente da empresa, Marcelo Odebrecht.

Propinas investigadas pela Lava-Jato chegam a R$ 10 bilhões, diz procurador

Rocha, que deve ser solto ainda hoje, teve a prisão preventiva substituída por medidas alternativa. Ele terá de se apresentar mensalmente ao juiz, está proibido de manter contato com outros réus do processo da Lava-Jato e de deixar o país e deve entregar seu passaporte em até 48 horas.

As medidas são as mesmas exigidas ao executivo Alexandrino Alencar.

Leia as últimas notícias

 Veja também
 
 Comente essa história