Mulher que perdeu filho assassinado há um ano agora tem casa destruída por enchente em Rio do Sul Felipe Carneiro/Agencia RBS

Jaqueline está em um abrigo da prefeitura desde quinta-feira

Foto: Felipe Carneiro / Agencia RBS

O Bairro Canoas, que fica às margens da BR-470, em Rio do Sul, é um dos mais atingidos pela enchente que começou nesta quinta-feira no Alto Vale do Itajaí. Diversas famílias tiveram que deixar suas casas para procurar abrigos do município. Entre elas está a história de Jaqueline Schlichting.

Nível do Itajaí-Açu estabiliza e dá esperanças para moradores de Rio do Sul

Há um ano e oito meses, ela perdeu o filho Ivan, de sete anos, morto de forma misteriosa. O corpo dele foi encontrado em Ibirama e o exame de DNA demorou uma ano para atestar que a ossada era mesmo do filho de Jaqueline. Depois dessa perda, agora a moradora de Rio do Sul terá de enfrentar a destruição da casa dela, que ficou debaixo da água.

— Vou enfrentar mais essa. Mas eu digo para as pessoas que estão perdendo: o mais importante é ter a família por perto. Os filhos estando junto já é suficiente— emocionou-se.

O assoalho da casa levantou e o teto cedeu por conta do excesso de água. Jaqueline mora com seis filhos e o companheiro. Eles perderam comida, eletrodomésticos e utensílios domésticos. Agora, procuram outra casa para retomar a vida.

Itajaí-Açu segue abaixando próximo a Blumenau

DIÁRIO CATARINENSE
 DC Recomenda
 
 Comente essa história