O primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, prometeu neste sábado não permitir as orações que não sejam muçulmanas na Esplanada das Mesquitas, em Jerusalém (leste), em meio à onda de violência que pode levar a uma Terceira Intifada.

"Israel ratifica seu compromisso de manter o 'status quo' do Monte do Templo (nome judaico para a Esplanada sagrada para ambas as partes, judeus e palestinos), em palavras e na prática", de acordo com um comunicado.

* AFP

 DC Recomenda
 
 Comente essa história