Nível do rio Itajaí-Açu estabiliza e dá esperança a moradores de Rio do Sul Felipe Carneiro/Agência RBS

Foto: Felipe Carneiro / Agência RBS

Sem chover desde a manhã de quinta-feira em Rio do Sul, no Alto Vale do Itajaí, o nível do Rio Itajaí-Açu começa a dar sinais de que vai baixar. Mesmo com as duas barragens de contenção de Taió e Ituporanga vertendo, o nível do rio nesta sexta de manhã está em 10,71 metros, que se mantém nas últimas horas.

Com isso, os moradores que tiveram de deixar suas residências e ir para abrigos ficaram mais esperançosos. Na noite de quinta-feira, 735 pessoas ocupavam os 13 abrigos disponibilizados pela prefeitura da cidade. Carlos Inácio, morador do bairro Canoas, saiu de casa quinta à noite com a esposa, filhos, genros e netos. Nesta sexta, ele espera o quanto antes voltar para conferir como está a residência:

— Acho que hoje (sexta) à tarde já consigo. Erguemos as coisas e espero ter perdido só um balcão— fala o esperançoso pernambucano que mora em Rio do Sul há um ano e quatro meses.

Elevação do rio e dificuldade de escoamento deixam Itajaí em alerta para enchente


A mesma esperança toma conta de Olivia Zeferino, que saiu de casa para ficar no abrigo do Instituto Maria Auxiliadora. Logo cedo nesta sexta, ela contava os minutos para voltar à sua residência.

Mas o sentimento de pronta recuperação não era sentido por Denílson Schliemann. Ele, a esposa e três filhos foram para o abrigo depois que a água já havia invadido a residência e o comércio que têm ao lado de casa. Denílson recentemente fez uma cirurgia para se curar de um câncer de pele e ainda enfrenta a dificuldade de um dos filhos ter que fazer um transplantes de fígado. Diante de tudo isso, ele não desistia, mas sabe que só deve voltar para casa a partir deste sábado.

— Saímos de casa com a água na cintura. Vamos voltar e vai ter sobrado pouca coisa. Mas não posso desistir— afirmou Denílson.

São 13 abrigos em Rio do Sul. Todos estão recebendo alimentos e doações de materiais básicos. Muitas pessoas procuraram os abrigos para entregar colchões e ajudar. A maior necessidade dos desabrigados é por roupas, colchões, travesseiros, produtos de higiene pessoal e fraldas (infantis e geriátricas). As doações podem ser encaminhadas à Secretaria de Assistência Social, localizada na Rua Rocha Pombo, n° 95, no bairro Eugênio Schneider, ou na sede da Defesa Civil, localizada na Rua Expedicionário Nardelli, 282, no bairro Santana. O telefone de contato é (47) 3521-7276.

Rio Itajaí-Açu segue baixando e chega a 9,6 m nesta sexta-feira

Barragens estão com capacidade máxima

Às 6h desta sexta-feira a barragem de Ituporanga estava com cinco comportas fechadas. A estrutura começou a verter água às 11h20min de quinta-feira e às 22h operava com 22% a mais da sua capacidade total. A barragem de Taió opera em capacidade máxima, com três comportas abertas e quatro fechadas.

DIÁRIO CATARINENSE
 DC Recomenda
 
 Comente essa história