Pizzolato chega a Brasília e vai para a penitenciária da Papuda Jamil Chade/Estadão Conteúdo

Na viagem de regresso ao Brasil, Pizzolato foi colocado no fundo do avião com agentes da PF e uma enfermeira

Foto: Jamil Chade / Estadão Conteúdo

A aeronave da Polícia Federal que transportava o ex-diretor do banco do Brasil, Henrique Pizzolato, pousou em Brasília às 8h46min desta sexta-feira. Escoltado por 12 policiais, ele desembarcou no hangar da PF sem algemas e seguiu para o Instituto Médico Legal, onde fará exame de corpo de delito.

Extraditado pela justiça italiana, o condenado no processo do mensalão saiu de Milão, na Itália, rumo ao Brasil na quinta-feira. Ele viajou em um voo da TAM, escoltado por três agentes e uma médica da Polícia Federal (PF), e foi vaiado por parte dos 180 passageiros que o reconheceram.

Presença de Pizzolato em avião gera protestos de passageiros

O destino de Pizzolato é a penitenciária da Papuda, na capital federal. O ex-diretor do banco do Brasil foi condenado a 12 anos e sete meses de prisão por corrupção passiva, lavagem de dinheiro e peculato, mas já cumpriu cerca de um ano na Itália.

 
Pizzolato chegou a Brasília em aeronave da Polícia Federal nesta sexta-feira
Foto: Renata Colombo/Agencia RBS

Ministro da Justiça italiano adia por mais 15 dias extradição de Pizzolato

O imbróglio sobre a extradição de Pizzolato durou meses, principalmente porque na Itália o entendimento era de que os presídios brasileiros não teriam capacidade de oferecer ao mensaleiro uma condição adequada para o cumprimento da pena. Pizzolato tem cidadania italiana e pedia para cumprir a pena no país europeu, para onde fugiu em novembro de 2013. Agora, os advogados tentarão transferi-lo para Santa Catarina, Estado de origem e onde ele possui familiares.

Leia as últimas notícias

 Veja também
 
 Comente essa história