O ministro russo das Relações Exteriores, Serguei Lavrov, insistiu nesta sexta-feira sobre a necessidade de deixar ao povo sírio a possibilidade de decidir o destino do presidente Bashar al-Assad, assunto que divide a Rússia e os Estados Unidos.

"O destino do presidente sírio deve ser decidido pelo povo sírio", declarou Lavrov à imprensa em Viena, e reiterou a oposição da Rússia a uma saída forçada do líder sírio, cujo país vive uma guerra civil desde 2011.

* AFP

 Veja também
 
 Comente essa história