Santa Catarina perde 4,4 mil empregos em setembro Mateus Bruxel/Agencia RBS

Nos últimos 12 meses, o Estado perdeu 36.952 postos de trabalho com carteira assinada

Foto: Mateus Bruxel / Agencia RBS

Apenas em setembro de 2015, Santa Catarina perdeu 4.425 empregos de carteira assinada, de acordo com os dados do Caged, divulgados nesta sexta-feira pelo Ministério do Trabalho. A queda representa uma redução de 0,22% em relação ao mesmo período do ano passado.

Brasil fecha 1,2 milhão de vagas formais de emprego em 12 meses

Se forem analisados os últimos 12 meses, o Estado perdeu 36.952 postos de trabalho celetistas, uma retração de 1,79% no nível de emprego. A maior parte das demissões foi no ano passado, no entanto. Desde janeiro de 2015 houve decréscimo de 12.585 postos (-0,62%).

O maior volume de perda nos postos de trabalho está relacionado, principalmente, a perda do emprego nos setores da indústria de transformação (-3.518 postos), da construção civil (- 934 postos) e de serviços (-333 postos).

Mas cinco cidade de Santa Catarina — Joinville (-961 vagas), Florianópolis (-680), Jaraguá do Sul (-398), Criciúma (-253) e Brusque (-251) — concentram a maios parte das demissões. O total de postos de trabalho perdidos representam 57% do total.

Na outra ponta, os três municípios que mais criaram postos de trabalho foram Balneário Camboriú (mais 113 empregos), Camboriú (78) e Concórdia (68).

No país como um todo, nesse mesmo mês de setembro, foram perdidos 95.602 empregos celetistas, equivalente à redução de 0,24% no estoque de assalariados com carteira assinada do mês anterior. Com perda de 2,96% nesse período de um ano, foram 1.238.628 postos de trabalho a menos no Brasil.

Rombo do governo Dilma pode ir a R$ 76 bilhões após o TCU vetar parcelamento de pedaladas
DIÁRIO CATARINENSE
 DC Recomenda
 
 Comente essa história