TJ define na terça-feira se acusado de morte na Fields irá a júri popular Facebook/Reprodução

Diogo Cuiabano de Medeiros foi morto com copo de vidro por causa de esbarrão em boate.

Foto: Facebook / Reprodução

O Tribunal de Justiça de Santa Catarina irá analisar nesta terça-feira, a partir das 9h, o recurso da defesa de Leonardo Pereira, 21 anos,acusado de assassinar Diogo Cuiabano de Medeiros, 26 anos, com golpes no pescoço usando um copo de vidro quebrado durante uma festa sertaneja na casa noturna Fields, em Florianópolis. O advogado de defesa pede para que ele não seja julgado em júri popular pelo crime cometido no dia 28 de março.

Naquela madrugada vítima e acusado se encontraram por volta das 4h30min na saída banheiro masculino e segundo relatos de uma testemunha os dois se esbarram. Medeiros teria pedido desculpas, mas Pereira quebrou um copo de vidro e atingiu a garganta da Medeiros. A vítima perdeu muito sangue e morreu no local, antes da chegada da ambulância do Samu. Pereira foi encaminhado para a 5ª Delegacia de Polícia da Capital, no bairro Trindade, e confessou a autoria do crime.

O desembargador do caso, Moacyr de Moraes Lima Filho, pertente usar imagens de vídeos para melhor esclarecer o caso aos seus colegas de câmera. O réu deve ser julgado por homicídio duplamente qualificado e pode pegar até 30 anos de prisão.

A vítima era natural do Rio de Janeiro. Em 2013, foi aprovada para o vestibular de Engenharia Eletrônica na UFSC e morava em Florianópolis. O corpo do jovem foi enterrado no Rio de Janeiro (RJ). O dono da Fields afirmou que a vítima já havia frequentado a casa por diversas vezes e nunca havia se envolvido em confusão e que acusado era a primeira vez que comparecia.

DIÁRIO CATARINENSE
 Veja também
 
 Comente essa história