Luis Carlos Cancellier é eleito novo reitor da UFSC Upiara Boschi/Agência RBS

Chapa de Cancellier comemora vitória na UFSC

Foto: Upiara Boschi / Agência RBS

Em votação apertada e com índice de comparecimento às urnas pouco superior ao do primeiro turno, Luis Carlos Cancellier foi eleito em segundo turno o novo reitor da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) na noite desta quarta-feira. A apuração terminou cerca de uma hora e meia após o fim da eleição e deu a vitória a Cancellier com 47,42% do total de votos, contra 46,06% de Edson De Pieri. O resultado será oficialmente homologado hoje e a posse ocorre em 10 de maio de 2016.

UFSC vai às urnas para escolher novo reitor nesta quarta
Bloco de Notas: disputa da reitoria da UFSC é de nuances

Quando a contagem dos votos terminou, Cancellier e De Pieri saíram abraçados da sala de apuração. Embora concorrentes ontem, os dois têm origem no mesmo grupo político que elegeu os reitores Rodolfo Pinto da Luz, Lúcio Botelho e Alvaro Prata e que esteve à frente da UFSC entre 1996 e 2012. A divisão do grupo ocorreu justamente na última escolha do reitor, quando o candidato Carlos Alberto Justo da Silva, o Paraná, perdeu para Roselane Neckel.

— A tônica da gestão será a conversa. Muito do que a comunidade universitária votou no primeiro e no segundo turno foi para que se criasse um clima de diálogo. Agora, somos todas pela universidade — destacou Cancellier

Candidato derrotado, De Pieri ressaltou o ganho que toda a universidade teve com o debate proporcionado pela disputa à reitoria.

— Acho que conseguimos discutir temas bastante importantes para a universidade e a UFSC ganha com a eleição. Houve um canal para colocarmos nossas ideias e isso é importante para a comunidade — comentou.

Cancellier: "A Universidade precisa restabelecer relações institucionais e reconquistar o prestígio da sociedade"

O dia de votação ocorreu sem tumultos. Nenhum problema grave foi registrado próximo às 61 urnas de votação nos cinco campi da universidade, em Florianópolis, Joinville, Curitibanos, Araranguá e Blumenau.

Pieri: "A Universidade precisa avançar, principalmente nas práticas políticas, na gestão e no cumprimento de suas obrigações com a sociedade"

Quase 39 mil pessoas entre professores, servidores e alunos estavam aptas a votar e 13.926 foram às urnas. O comparecimento foi de 35,85%, contra 34,99% do primeiro turno. A vitória de Cancellier foi garantida com larga vantagem — superior a 65% da preferência — entre os servidores. De Pieiri levou a melhor entre alunos e professores, insuficiente para mudar o resultado.

Ausência de Roselane no 2º turno foi surpresa

A grande surpresa do primeiro turno, disputado em 21 de outubro, foi a baixa votação da atual reitora Roselane Neckel, que fez apenas 12,85% dos votos, ficando na quarta colocação. No campo da esquerda, o mais votado foi o professor Irineu Manoel. Antigo aliado de Roselane, ele ficou na terceira colocação, com 22,07% dos votos. O último colocado foi o professor Claudio Amarante, com 11,27% dos votos.

Eleito nesta quinta-feira para comandar a UFSC entre 2016 e 2020, o professor Cancellier alcançou 29,54% dos votos em outubro. Já De Pieri, oriundo do Centro Tecnológico (CTC), conseguiu 22,49% dos votos.

DIÁRIO CATARINENSE
 Veja também
 
 Comente essa história