Em nota oficial, o governo do Estado negou qualquer relação com a empreiteira Odebrecht, investigada na Operação Lava-Jato. O governador Raimundo Colombo (PSD) é um dos mais de 200 políticos de 18 partidos citados como recebedores de recursos da empresa em uma lista encontrada pela Polícia Federal na residência do presidente da Odebrecht Infraestrutura, Benedicto Barbosa Silva Jr. 

Na nota, o governo ressalta que a Odebrecht não mantém contratos com o Estado e não executou obras durante os mandatos de Colombo.

Confira a íntegra. 

NOTA DE ESCLARECIMENTO 

O Governo do Estado esclarece que, com relação às recentes divulgações de supostos recursos repassados para Santa Catarina pela empresa Odebrecht, alguns pontos precisam ficar claros. 

1. A empresa Odebrecht não tem em Santa Catarina nenhum contrato, não executa nenhuma obra pública ou realiza qualquer serviço do Governo do Estado, tampouco não tem, desde 2011, período do atual governo, nada que justificasse a transferência desses recursos. 

2. Os valores e a forma da suposta transferência são ainda fruto de divulgação fracionada que carecem de fundamentação, o que será aguardado pela autoridade pública estadual para posicionamento definitivo sobre quem possa ter dado causa a esses fatos, se verdadeiros. 

3. Por fim, o governador Raimundo Colombo não reconhece qualquer relação com a empresa Odebrecht, tampouco conhecimento sobre qualquer transferência de valores a Santa Catarina, que não tenham sido fruto de doação direta e oficial ou através do partido nacional. 

O Governo do Estado apoia todas as investigações e vai colaborar com tudo o que estiver ao seu alcance para que o Brasil supere este momento crítico de sua história.

 Veja também
 
 Comente essa história