Polícia apura atentado a tiros contra escritório de advogada em Florianópolis OAB/Divulgação

Foto: OAB / Divulgação

A 2ª Delegacia de Polícia investiga um atentado a tiros contra o escritório de uma advogada criminalista em Florianópolis. Ao menos cinco disparos foram efetuados contra o estabelecimento na noite de terça-feira, na Avenida Jorge Lacerda, no Bairro Costeira.

De acordo com a delegada da 2ª  DP, Ester Coelho, o escritório pertence a advogada Iara Lucia de Souza, que não estava no local, por volta das 20h30min. A policial afirma que os suspeitos de atirar estavam em um veículo da cor vermelha.

— Pode ser um Gol ou Celta, a equipe está na rua em busca de informações e testemunhas — disse a delegada.

Nesta quarta-feira, a equipe da 2ª  DP procura imagens de câmeras de monitoramento na região. Segunda a delegada, num primeiro momento a polícia não conseguiu obter as filmagens das câmeras da Polícia Militar no Sul da Ilha porque elas não estariam funcionando.

As informações da polícia são que Iara deixou a cidade. O motivo do crime ainda é desconhecido. Conforme a delegada, Iara foi advogada de  Tiago Cordeiro, o Calcinha, 26 anos, assassinado a tiros em um posto de combustíveis na Costeira, em abril de 2015 — Calcinha era braço-direito do traficante Sérgio de Souza, o Neném da Costeira.

O presidente da Comissão de Prerrogativas, Defesa e Assistência ao Advogado da OAB/SC, Marcelo Peregrino Ferreira, considerou o fato bastante grave e informou que a entidade acompanha o caso, presta assistência e apoio à advogada.


 Veja também
 
 Comente essa história