Foto: Arquivo pessoal / Reprodução Facebook

A catarinense Marlene Martins da Rocha, de 33 anos, que teve os filhos mortos pelo marido em Ponce, Porto Rico, terá assistência do Itamaraty no caso. Em nota oficial, o Ministério das Relações Exteriores informou que acompanha a família através do Consulado-Geral do Brasil em Miami, e que irá prestar toda a assistência consular cabível. Erik R. Seguinot Ramírez, 50 anos, pais das três crianças, é apontado pela polícia como o autor do crime, e foi encontrado enforcado nos fundos de casa. 

Segundo os familiares de Marlene, as crianças tinham 9, 7 e 5 anos, e o casal morava com os três em Porto Rico há pelo menos três anos. Ao retornar da viagem de trabalho com a notícia da morte do marido e dos filhos, a mulher precisou ser encaminhada ao hospital, onde passou por assistência psicológica

Ainda segundo a nota emitida pelo Itamaraty, uma equipe do consulado mantém contato com os familiares e com as autoridades policiais locais. Eles também prestam auxílio no encaminhamento dos trâmites necessários para obtenção do registro de óbito e no translado dos corpos ou das cinzas, em caso de cremação.


Foto: Reprodução / Portal Primeira Hora

Leia mais:
Brasileira que teve os filhos mortos em Porto Rico tinha medo do marido, diz família
Brasileira que teve filhos mortos em Porto Rico é hospitalizada para ajuda psicológica
Prefeitura de Forquilhinha decreta luto de três dias por morte de três crianças em Porto Rico

 Veja também
 
 Comente essa história