Carolina Bahia: clima de Deus nos acuda Antonio Cruz / Agência Brasil/Agência Brasil

Foto: Antonio Cruz / Agência Brasil / Agência Brasil

Quando os deputados e senadores vão se cansar de tentar legislar em causa própria? Anistia para caixa 2, Lei do Abuso de Autoridade, blindagem de presidentes, repatriação para parentes são algumas das tentativas de autoproteção que ficaram pelo caminho em razão da pressão da opinião pública. Desta vez, enquanto a Câmara tentou estender a lei da repatriação para parentes de políticos, o líder do PMDB, Romero Jucá (PMDB-RR), defendia uma PEC para blindar os presidentes da Câmara e do Senado. A proposta sugeria que eles só fossem investigados por crimes praticados no exercício do cargo, uma vacina à Lava-Jato. Político experiente, Jucá ousou porque tinha apoio nas bancadas do PMDB, PSDB, DEM, PP, PSB, PSD, PR e PRB. Quando o escândalo veio à tona, os padrinhos desapareceram. Essas tentativas arriscadas ocorrem porque os políticos estão acuados pela Lava-Jato e buscam uma maneira de erguer um muro de contenção. Depois do Carnaval, o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, vai encaminhar ao STF os pedidos de investigação com base na delação da Odebrecht e o sigilo será levantado. O clima de ¿Deus nos acuda¿ já está no ar. 

Ligado
Líder do PSDB no Senado, Paulo Bauer (SC) preferiu não assinar o apoio à PEC do Jucá. Alertado pelos seus assessores, tratou de espalhar a decisão antes mesmo de ser abordado pela equipe do peemedebista. Dos 12 senadores tucanos, seis assinaram. 

- Uma PEC e do Jucá... a gente tem que estar esperto! – ensina um assessor parlamentar.

No limbo
Relator do projeto original anticorrupção, o deputado Onyx Lorenzoni (DEM-RS) ainda não sabe qual será o destino da proposta. Uma liminar do ministro do STF Luiz Fux determinou que o Senado devolva à Câmara o texto que foi desfigurado. Onyx aguarda uma decisão final do plenário do Supremo. 

Vidão
Alvo da Operação Lava-Jato, Márcio Lobão – filho do senador Edison Lobão (PMDB-MA) – não hesita em exibir nas redes sociais suas preferências por obras de arte, carros de corrida e vinhos caros.

Leia outras colunas de Carolina Bahia

Carolina Bahia: impopularidade

Carolina Bahia: o pulo do Angorá

Carolina Bahia: tem blindagem, sim

 DC Recomenda
 
 Comente essa história