China e Estados Unidos têm primeiro encontro de alto nível desde eleição de Trump Brendan Smialowski/AFP

Wang Yi e Rex Tillerson encontraram-se à margem da cúpula do G20

Foto: Brendan Smialowski / AFP

O secretário de Estado americano, Rex Tillerson, e seu colega chinês, Wang Yi, se reuniram nesta sexta-feira, no primeiro encontro de alto nível desde a eleição do presidente Donald Trump.

Wang e Tillerson se reuniram pela manhã à margem da cúpula do G20 em Bonn, Alemanha, para discutir previsivelmente os assuntos que provocam atrito entre as duas potências, tais como Taiwan, as contestadas ilhas no mar da China Meridional ou o comércio.

Leia mais
Trump afirma que respeitará a política de "uma só China"
China acusa Estados Unidos de desestabilizarem a região
Trump promete novo decreto migratório para semana que vem 

A presença do ministro chinês no G20 e, mais ainda, o encontro com seu colega americano, pareciam pouco prováveis pela tensão entre Pequim e Washington. O gigante asiático se revoltou depois que Trump chegou a questionar o princípio de "uma só China", que proíbe qualquer contato diplomático entre países estrangeiros e Taiwan, considerado por Pequim como uma de suas províncias.

Mas o presidente americano não foi o único a enfurecer o regime comunista: Tillerson também contribuiu, ameaçando com um bloqueio para impedir o acesso do país às disputadas ilhas no mar da China Meridional. Segundo a imprensa chinesa, isso pode provocar inclusive um "enfrentamento militar".

Por último, sobre o plano comercial, a China se converteu no objetivo preferido da administração Trump, que acusa Pequim de destruir postos de trabalho nos Estados Unidos com suas baratas exportações e ameaça tomar medidas protecionistas.

Leia as últimas notícias de Mundo

*AFP

 Veja também
 
 Comente essa história