Assad é o único responsável por ataque americano na Síria, afirmam Hollande e Merkel HO/AFP

Bashar al-Assad é apontado como culpado por outros países (foto de arquivo)

Foto: HO / AFP

O presidente sírio Bashar al-Assad tem "a plena responsabilidade" do ataque dos Estados Unidos contra uma base aérea do governo da Síria, afirmaram nesta sexta-feira o presidente da França e a chanceler da Alemanha.

"Uma base militar do regime sírio utilizada para realizar bombardeios químicos foi destruída esta noite por bombardeios americanos (...) Assad tem a plena responsabilidade", afirmaram François Hollande e Angela Merkel em um comunicado conjunto, no qual indicam que Washington informou Paris e Berlim antes da ação. Segundo eles, a utilização de armas químicas é "uma afronta à humanidade".

Leia mais:
Estados Unidos bombardeiam base aérea síria, diz imprensa americana
Ataque americano matou quatro militares e destruiu base na Síria
Vítimas de ataque na Síria foram expostas a gás sarin, indicam análises

"Só o presidente Assad é responsável por este densenrolar", disseram, ainda, Merkel e Hollande. "Seu uso repetido de armas químicas e seus crimes contra sua própria população tinham que ser sancionados".

A resposta dos dois principais líderes da União Europeia corrobora o que Israel já havia dito, e vai de encontro ao que disse presidente russo Vladimir Putin, que condenou o disparo de mísseis como "ato de agressão contra um Estado soberano" que causará "danos consideráveis" à relações da Rússia com os Estados Unidos, disse o siter político Bloomberg.

Aliado dos Estados Unidos, Israel acompanha com atenção a guerra na vizinha Síria — com a qual se mantém oficialmente em guerra. O regime sírio tem apoio dos rebeldes do Hezbollah libanês e do Irã, dois inimigos de Israel.

Ao menos seis pessoas morreram no bombardeio. Entre eles, um general de Brigada da Força Aérea. A base aérea de Shayrat, na província de Homs, ficou "quase totalmente destruída".


*AFP


 DC Recomenda
 
 Comente essa história