Rússia pede reunião urgente do Conselho de Segurança da ONU FORD WILLIAMS/US NAVY/AFP

Estados Unidos dispararam 59 mísseis nesta quinta-feira contra alvos na Síria

Foto: FORD WILLIAMS / US NAVY/AFP

A Rússia solicitou nesta sexta-feira uma reunião urgente do Conselho de Segurança da ONU sobre o ataque dos Estados Unidos contra uma base aérea do governo da Síria, que segundo o Kremlin constitui "uma ameaça à segurança internacional".

"Pedimos ao Conselho de Segurança da ONU uma reunião urgente para discutir a situação", afirma o ministério russo das Relações Exteriores em um comunicado.

Leia mais:
Ataque americano matou seis militares e destruiu base na Síria
Assad é o único responsável por ataque americano, afirmam Hollande e Merkel
Rodrigo Lopes: Trump foi tragado para o caos do Oriente Médio

O porta-voz do exército russo anunciou, ainda, nesta sexta-feira, que as defesas antiaéreas do exército da Síria devem ser reforçadas, após os bombardeios americanos contra a base síria de Al-Shayrat.

"Com o objetivo de proteger as infraestruturas sírias mais sensíveis, vamos adotar uma série de medidas o mais rápido possível para reforçar e melhorar a eficácia do sistema de defesa antiaérea das Forças Armadas sírias", declarou o porta-voz do exército russo, Igor Konachenkov.

Mais cedo, o presidente russo, Vladimir Putin, foi o primeiro a criticar o ataque dos Estados Unidos, classificando-o como uma "agressão contra um estado soberano", baseada em "pretextos inventados".


*AFP


 Veja também
 
 Comente essa história