Autopista Litoral Sul volta a garantir entrega do Contorno Viário em 2019 /

Audiência pública na Alesc discutiu o uso do solo no entorno da futura rodovia. Foto: Leonardo Gorges - DC

Representantes da Autopista Litoral Sul garantiram que o prazo de entrega do Contorno Viário da Grande Florianópolis está mantido em dezembro de 2019, apesar dos recentes problemas com a empresa Pavsolo, responsável por dois trechos da obra. A afirmação foi dada durante uma audiência pública na Assembleia Legislativa (Alesc) na manhã desta segunda-feira para tratar do uso do solo ao redor da futura rodovia. Segundo o superintendente de Investimento do Contorno, Marcelo Modolo, a paralisação de alguns caminhoneiros contratados pela Pavsolo é um entrave pontual e que não altera o cronograma dos trabalhos.

—  Dos 50 quilômetros, já temos obras em andamento em 32 deles. Para inciar as obras, precisamos ter acesso às áreas, portanto a desapropriação é um ponto fundamental, que evoluiu muito bem nos últimos anos. Os trechos em que não estamos trabalhando hoje são aqueles que tiveram alteração do projeto. Trabalhamos fortemente para que a obra seja entregue em dezembro de 2019 — afirmou, acrescentando que o futuro traçado da rodovia já está 100% definido. 

Proponente da audiência pública, o deputado estadual João Amin (PP) diz que a grande preocupação é com a construção de grandes empreendimentos imobiliários ao redor da rodovia. Ele conta que, caso isso ocorra, existe a possibilidade de o contorno se transformar em uma via urbana, assim como já ocorreu com o trecho da BR-101 que corta a Grande Florianópolis.

— Se não cuidarmos, vamos perder a finalidade do contorno. É por isso que as prefeituras precisam atuar para evitar que isso aconteça, essa ocupação desenfreada — diz Amin.

O superintendente de desenvolvimento da Grande Florianópolis, Cassio Taniguchi, lembrou que é necessário evitar as construções por meio de alterações do zoneamento dessas áreas por parte das prefeituras de Biguaçu, São José e Palhoça. Também recordou do exemplo do contorno viário de Curitiba, onde foram erguidos vários condomínios do programa Minha Casa, Minha Vida sem qualquer planejamento, o que acabou aumentando o tráfego da via.

O contorno da Grande Florianópolis será uma autoestrada de 50 quilômetros entre os municípios de Biguaçu e Palhoça. O trecho terá seis pontos de interseção (BR-101 Norte, Estrada Geral de Três Riachos, SC-407, SC-281, BR-282 e BR-101 Sul) e quatro túneis duplos. Quando estiver pronto, a expectativa é de que ele desvie cerca de 20% do tráfego que hoje circula pela BR-101, em especial de grandes caminhões, diminuindo os congestionamentos na região.

No momento, a principal discussão é quanto a um pedido de mudança feito pela Autopista Litoral Sul no projeto da interseção entre a BR-101 e o Contorno em Palhoça. A mudança favoreceria o tráfego de caminhões no contorno em detrimento do tráfego local da BR-101 e tem provocado críticas entre a comunidade de Palhoça. 

Veja o vídeo divulgado pela Autopista sobre o andamento das obras em maio:

Leia mais

Entroncamento com a SC-281 está praticamente concluído
Contorno Viário da Grande Florianópolis deve ser concluído em 2019

 DC Recomenda
 
 Comente essa história