Desapropriação pretende agilizar obra do elevado do Rio Tavares, em Florianópolis Petra Mafalda/Prefeitura de Florianópolis

Foto: Petra Mafalda / Prefeitura de Florianópolis

Nas próximas semanas, a obra do elevado do Rio Tavares, iniciada em 2014, vai ganhar mais agilidade, acredita a prefeitura de Florianópolis. Uma madeireira que fica na esquina do trevo da SC-405, foi desapropriada. De acordo com o diretor de Obras da Secretaria de Infraestrutura, Tiago Schmitt, com o espaço livre, o trânsito será desviado para aquele terreno, para que o último pilar do elevado seja construído onde hoje passa a SC-405.

— A desapropriação daquele espaço já foi quitada. O comércio de madeiras agora está retirando seus materiais do local e esperamos que assim que o tempo melhorar novamente, podemos começar os trabalhos do desvio do tráfego — explicou o diretor de Obras.

Os trabalhos ainda devem levar pelos menos algumas semanas. Será preciso transferir a fiação elétrica, telefônica e algumas estruturas da Casan, informou Tiago Schmitt. O desvio da rodovia, que passará dentro do terreno onde está a madeireira, também será asfaltado e sinalizado.

— O importante é que com essa desapropriação, ganhamos uma frente de trabalho maior. Acreditamos que vai dar agilidade à construtora do elevado — reforçou o diretor.

Foto: Petra Mafalda / Prefeitura de Florianópolis

Segundo Tiago, ainda faltam 22 desapropriações no entorno da obra para serem realizadas. O valor orçado para as indenizações é de cerca de R$ 6 milhões, disse.

Em março deste ano, quando a reportagem da Hora esteve na região para acompanhar os trabalhos, eram 32 desapropriações. Na época, o prefeito Gean Loureiro conseguiu regulamentar a lei das Parcerias Público Privadas (PPPs), permitindo que construtoras interessadas em investir em Florianópolis, pudessem negociar diretamente com os moradores do local.

A prefeitura, dessa forma, estaria autorizada a não cobrar as taxas das outorgas construtivas dessas empresas. A economia prevista com a legislação giraria em torno de R$ 17 milhões, anunciou o governo municipal em março. 

Leia as últimas notícias sobre a Grande Florianópolis 

 Veja também
 
 Comente essa história