Grande Florianópolis tem madrugada de ataques a unidades de segurança Diorgenes Pandini/Agencia RBS

Foto: Diorgenes Pandini / Agencia RBS

A noite de terça e a madrugada desta quarta-feira foram violentas na Grande Florianópolis. Pelo menos duas bases da polícia, uma em Palhoça e outra na Capital, foram atacadas a tiros. Além disso, conforme a central de emergência da PM (Copom), homens dispararam contra o Centro de Atendimento Socioeducativo (Case) de São José, o prédio do Departamento de Administração Prisional (Deap) em Palhoça e atearam fogo em pneus no bairro Saco dos Limões, em Florianópolis. Há relatos também de ataques a residências de dois policiais da região. 

Após os atentados, a Polícia Civil se reuniu para falar sobre as ocorrências. De acordo com o diretor geral da Polícia Civil da Grande Florianópolis, Verdi Furlanetto, o encontro acontece para unir informações sobre os fatos. O Deap também informou que está juntando dados e deve emitir uma nota ainda nesta quarta-feira. Procurada pela reportagem, a Secretaria de Segurança Pública (SSP) não se manifestou. Ainda não há notícias sobre suspeitos presos ou buscas nesta manhã. 

Veja a sequência das ocorrências:

00h20min - Tiros contra 2º DP de Florianópolis

A primeira ocorrência aconteceu na 2º Delegacia de Polícia no Saco dos Limões. De acordo com a PM, dois homens encapuzados atiraram diversas vezes contra a fachada do prédio. Veja o momento dos disparos: 

00h30min - Fogo em pneus na saída do túnel na Capital

A PM recebeu informações sobre dois homens incendiando pneus na saída do túnel Antonieta de Barros. O Corpo de Bombeiros precisou ser acionado e duas pistas da rodovia ficaram interditadas por cerca de 30 minutos.

00h40min - Ataque ao Case de São José

Também madrugada, ao menos quatro tiros atingiram o Centro de Atendimento Socioeducativo (Case) da cidade. Segundo os funcionários da unidade, dois tiros atingiram o prédio. Um deles quebrou a porta de vidro de entrada e outro ficou alojado em uma janela de alumínio. 

00h45min - Ataque a base da PM em Palhoça

No bairro Bom Viver, em Palhoça, a base de segurança da Polícia Militar também foi alvo. Na unidade, ao menos seis tiros atingiram o prédio. No momento da ocorrência, dois policiais que jantavam na parte de trás da estrutura puderam ouvir os tiros. Um dos disparos chegou a atingir a viatura que estava estacionada na frente da unidade. 

00h50min - Disparos em residência de PM na Palhoça

De acordo com a Polícia Militar, perto da 1h homens dispararam contra a casa de um soltado da corporação em Palhoça. Não há informações sobre o local e em que circunstâncias os disparos ocorreram. 

1h50min - Disparo em residência de policial na Capital

Após 1 hora do primeiro ataque a residência de um oficial, outro grupo teria atirado contra outra casa. Desta vez, a ocorrência foi gerada no bairro Costeira, em Florianópolis. Segundo informações da polícia, a residência era de outro policial. 

3h30min - Disparos na sede do Deap na Palhoça

O prédio do Departamento de Administração Prisional (Deap) também foi atingido por tiros nessa madrugada. Segundo a administração, pelo menos 10 disparos foram ouvidos pelos servidores. A administração informou que uma perícia nas câmeras já foi solicitada para identificar os suspeitos.  

*Com informações de MayaraVieira, RBS TV

Leia mais notícias:

Morte de suspeito no Norte da Ilha causou ataques, apontam polícias Civil e Militar

VÍDEO: homens colocam fogo em  pneus na saída do túnel Antonieta de Barros, em Florianópolis

Dupla que atirou em DP na Capital agiu a pé e atingiu banco, portas e colete à prova de balas



 Veja também
 
 Comente essa história