Comcap decide manter greve em Florianópolis Mayara Vieira/RBS TV

Foto: Mayara Vieira / RBS TV

Após mais uma assembleia da Comcap na manhã desta quarta-feira, 12, os trabalhadores da companhia responsável pela coleta de lixo em Florianópolis decidiram dar continuidade à greve. Com o resultado da reunião, segue o impasse entre a prefeitura e os servidores. De um lado, o Executivo pressiona a Câmara de Vereadores para a aprovação do projeto que pode tornar a empresa uma autarquia. Do outro, os trabalhadores rejeitaram as emendas ao projeto de lei que transforma a Comcap em autarquia, enviadas pelo prefeito Gean Loureiro (PMDB) na terça-feira, e defenderam que a alteração poderia dar início ao processo de privatização e precarização do serviço. 

Leia mais: tire as dúvidas sobre o projeto que levou à greve na Comcap

A prefeitura defendeu que os trabalhadores da empresa não correm o risco de perder o emprego ou direitos. Na tarde de terça, ante da aprovação do requerimento de urgência urgentíssima para a votação do projeto, o prefeito enviou para os vereadores uma mensagem em que sugeria a apresentação de três emendas ao texto. No entanto, o sindicato da categoria disse não acreditar que as alterações sejam mantidas. Para o presidente do Sintrasem, Alex dos Santos, a sessão foi outra prova disso:

— Ontem nós sofremos uma nova derrota na Câmara e uma traição do presidente da Casa. Eu, como presidente do sindicato, fui proibido de entrar na votação e eles [vereadores] votaram sem ninguém no plenário — disse Alex. 

Nesta tarde, os trabalhadores devem se reunir para fazer uma vigília na frente da Câmara. A expectativa é de que o projeto de lei entre em votação ainda hoje. 

Leia mais notícias:

Entenda o efeito bola de neve na dívida da Comcap 

Com greve na Comcap, lixo se acumula nas ruas de Florianópolis

Câmara aprova regime de urgência urgentíssima para tramitação do projeto de lei sobre a Comcap 


 Veja também
 
 Comente essa história