A Polícia Civil de Florianópolis procura o corpo de um homem assassinado durante a última semana na Capital. Ao menos três vídeos que circulam em aplicativos de mensagens, e produzidos em uma comunidade no Norte da Ilha, mostram traficantes da região atirando diversas vezes contra a vítima ainda não identificada. A suspeita é de que a morte tenha sido motivada por disputa de pontos de tráfico de drogas na comunidade do Papaquara. 

Conforme o delegado da Delegacia de Homicídios, Ênio Mattos, a polícia ainda não sabe quando o crime ocorreu. No entanto, a partir das investigações, a informação é de que o corpo do homem foi enterrado no mesmo local em que o crime foi filmado. Ainda segundo o delegado, os vídeos, que chegaram até a polícia no último domingo, 23, poderão auxiliar na identificação da vítima e dos autores do assassinato.

— [O que motivou] foi briga entre facções. Todo o vídeo é bem brutal e forte, mas a primeira coisa que tem que ser feita é achar esse corpo — disse Mattos. 

Nas imagens, é possível ver o rosto de dois homens de uma facção atirando, de forma alternada, contra a vítima amarrada e deitada no chão. Em outro momento, um grupo de jovens gita palavras de ordem sobre a facção rival enquanto um deles ensina os demais a como usar a arma, uma espingarda calibre 12.

Polícia Civil faz ações de inteligência na região

Foco frequente de ações da polícia, o Norte da Ilha abriga as três comunidades com maiores índices de violência. De acordo com o diretor da Polícia Civil na Grande Florianópolis, Verdi Furlanetto, ações de inteligência são constantemente feitas na região. Além disso, Furlanetto também garantiu que o número de resoluções dos crimes de homicídios está aumentando. 

— Temos ações de inteligência que não podem ser informadas inclusive para não atrapalhar as investigações. A Delegacia de Homicídios está subindo seus índices de resolubilidade — disse. 

Com base nos dados da Secretaria de Segurança Publica (SSP) de Santa Catarina, o homicídio filmado é a 109a morte violenta na Capital em 2017. Com mais dois homicídios confirmados pela polícia nos últimos 15 dias, somente na região Norte foram 53 mortes no ano. 

Leia mais notícias:
Norte da Ilha de SC contabiliza 50 mortes violentas em 2017

Indiciado por morte de agente prisional é morto a tiros em Florianópolis

Penitenciária de Florianópolis é atingida por tiros nesta madrugada

Homem é assassinado no norte da Ilha, em Florianópolis, na madrugada desta terça-feira

 Veja também
 
 Comente essa história