Prefeitura anuncia contratação de empresa para fazer coleta de lixo se Comcap não encerrar greve /

Prefeito diz que há acordo com sindicato, que nega. Foto: Gabriela Machado - RBS TV

O prefeito Gean Loureiro informou, em entrevista coletiva na tarde desta quarta-feira, que vai contratar emergencialmente a empresa TOS Ambiental, do Oeste Catarinense, para realizar a coleta de lixo por 15 dias. Os serviços devem começar a ser prestados a partir da sexta-feira. 

Segundo Loureiro, a empresa concordou com um contrato com uma entrada de R$ 40 mil, mais R$ 34 mil por cada dia trabalhado. Se a empresa trabalhar os 15 dias, o custo total para o município será de R$ 550 mil. O prefeito disse ainda que a empresa aceitou fechar o contrato sem custo de rescisão e só receberá pelos dias trabalhados. Caso a greve termine antes de sexta-feira, o contrato não será efetivado e a prefeitura não precisará pagar nada.

Loureiro informou ainda que, após uma reunião com representantes do sindicato, foi firmado um acordo para pôr fim à greve, o que ele considera o cenário ideal. Uma redação conjunta estaria sendo desenvolvida para os artigos mais polêmicos do projeto que transforma a Comcap em autarquia. 

— Se aprovado em assembleia (o acordo), a expectativa é que amanhã (quinta) se aprove o texto final — afirmou o prefeito Gean Loureiro. 

O gerente comercial da TOS Ambiental, Jaime José D´Agostini, afirmou que a empresa estará pronta para fazer a coleta a partir de sexta-feira e que não cobrará nada da prefeitura caso a situação com a Comcap seja regularizada antes disso:

— Em caso de emergência, a situação é sempre mais problemática. É preciso ter conhecimento dos itinerários. Mas estamos prontos para estabelecer a curto prazo a normalidade da coleta.

Clima tenso na Câmara

Enquanto as negociações ocorriam, o clima continuava tenso na Câmara. Há pelos 70 servidores dentro da Casa, que estava com o plenário fechado. Dezenas de policiais fazem a segurança do lado de fora, enquanto montes de lixo se acumulam. 

Presidente do Sintrasem, Alex Santos negou que haja um acordo com a prefeitura e acusou o prefeito Gean Loureiro de mentir para a população.

— O prefeito foi à imprensa e mentiu, porque o sindicato não fez acordo nenhum. Não vamos sair de dentro da Câmara enquanto o projeto não for suspenso — afirmou. 

Leia mais notícias:

Servidores da Comcap invadem Câmara de Vereadores de Florianópolis

Comcap decide manter greve em Florianópolis

Entenda o efeito bola de neve na dívida da Comcap 

Câmara aprova regime de urgência urgentíssima para tramitação do projeto de lei sobre a Comcap 

Tire as dúvidas sobre o projeto que levou à greve na Comcap

 Veja também
 
 Comente essa história