Incêndio destrói quatro casas na Frei Damião, em Palhoça  Arquivo Pessoal/Arquivo Pessoal

Foto: Arquivo Pessoal / Arquivo Pessoal

A comunidade Frei Damião, a mais vulnerável de Palhoça, na Grande Florianópolis, está mobilizada para auxiliar três famílias que perderam suas casas e todos os bens durante um incêndio na noite de quarta-feira (30). As chamas, que se alastraram rapidamente movidas pelo vento sul que soprava forte, deixaram três construções totalmente destruídas e uma parcialmente.

Todas eram moradias simples de madeira. Na manhã desta quinta-feira, o cenário era de destruição. Paredes, móveis e eletrodomésticos que não viraram cinzas ainda eram consumidos por algumas chamas que insistiam em queimar. Numa das residências morava Silvana do Prado, mãe de quatro meninas e grávida do quinto filho. Em outra casa, estava uma mãe de uma menina de 4 anos. Todas as cinco crianças estavam lá quando o incêndio começou. Mas por sorte, ninguém se feriu.

Já a casa da moradora Inês Paim estava em fase final de obras. Deveria ficar pronta neste final de semana. A moradia estava sendo construída com ajuda do Projeto Dorcas, uma iniciativa que atende 75 crianças da Frei Damião com atividades no contraturno escolar. A coordenadora da ONG, Cíntia Amaral, conta que o clima é de consternação.

— Já é difícil normalmente de conseguir as coisas. E aí acontece uma tragédia dessas! Mas ao mesmo tempo a gente vê a união da comunidade.

Segundo o relato de alguns moradores, trata-se de um incêndio criminoso. Um vizinho inconformado com o término do relacionamento teria ateado fogo na casa da ex-mulher. No entanto, o Corpo de Bombeiros nega essa informação.

O comandante de área do 10º batalhão, tenente Marcelo Pereira, informa que não há nenhum indício de incêndio intencional. No entanto, a perícia não sabe dizer as causas do fogo. Apenas que ele iniciou em uma das casas e se alastrou.

— Foi um incêndio bem trabalhoso. Além do caminhão da Palhoça, o de São José também nos auxiliou. Foram 10 bombeiros militares e dois bombeiros voluntários trabalhando. É uma região complicada: são muitas casinhas coladas, todas de madeira. E também teve muito vento.

As crianças precisam de calçados, roupas, leite e fraldas para a bebê. Doações em dinheiro também são bem vindas. Material de construção e móveis não são necessários agora. Quem puder ajudar deve entrarem contato com o Projeto Dorcas no telefone (48) 99628-5522.

Neste sábado, no Rolê com Edsoul, a Hora de SC vai estará na Frei Damião.

Incêndio ainda consumia parte das construções na manhã de quinta-feira (31) Foto: Arquivo Pessoal / Arquivo Pessoal

Frei Damião: um retrato da comunidade mais carente da Grande Florianópolis

Leia todas as notícias sobre a Frei Damião

 Veja também
 
 Comente essa história