Um pastor canadense preso na Coreia do Norte por mais de dois anos voltou para casa, neste sábado após a libertação, disseram autoridades.

Hyeon Soo Lim, de 62 anos, foi preso em janeiro de 2015 sob acusações de atividades subversivas contra o regime norte-coreano, uma acusação negada por Ottawa.

Embora tenha sido condenado a trabalho forçado por toda a vida, foi concedida uma "fiança por doença" após uma visita a Pyongyang do assessor de segurança nacional do primeiro-ministro canadense, Justin Trudeau, Daniel Jean.

"Hoje, nos juntamos à família e congregação do Pastor Lim, comemorando seu tão aguardado retorno ao Canadá", disse o Ministério dos Negócios Estrangeiros em um comunicado à imprensa.

"O Canadá tem se empenhado ativamente no caso de Mr. Lim em todos os níveis, e continuaremos apoiando ele e sua família agora que ele retornou", acrescentou.

De acordo com relatos da mídia local, Lim foi levado para uma base militar em Trenton, a cerca de 170 quilômetros (100 milhas) a leste de Toronto.

Sua libertação acontece em um momento de altas tensões entre a Coreia do Norte e os Estados Unidos. Três americanos permanecem sob custódia do regime de Kim Jong-Un.

* AFP

 DC Recomenda
 
 Comente essa história