Carolina Bahia: quem é o frio e calculista? Reprodução/JFPR

Foto: Reprodução / JFPR

Cada vez mais enrolado com a Justiça, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva aproveitou o depoimento ao juiz Sérgio Moro para desqualificar um antigo companheiro de partido. Lula, assim, trata de se vacinar contra as possíveis delações dos ex-ministros Antonio Palocci e Guido Mantega. No segundo depoimento a Moro, ele manteve a estratégia do embate político, não escondeu a tensão, deixou de responder a algumas questões, negou as acusações, mas principalmente tentou se blindar contra o fogo amigo. Lula chamou Palocci de frio e calculista. O mesmo Palocci que costurou a primeira eleição do petista à Presidência e as relações com o empresariado, que conduziu a política econômica do governo de Lula e as articulações políticas de Dilma, agora virou um grande mentiroso? De acordo com o depoimento de Lula, sim. Uma performance que só convence a militância cega de paixão. Em resposta, a defesa de Palocci lascou:

- Dissimulado é ele, que nega tudo que lhe contraria. 

Segunda denúncia
O plenário do Supremo Tribunal Federal mostrou que Gilmar Mendes não é porta-voz da corte. Por unanimidade, decidiu que o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, continua à frente do caso envolvendo Michel Temer. Uma decisão que abre caminho para a apresentação da segunda denúncia contra Temer. 

Gaveta
Aliados do presidente Temer na Câmara têm certeza absoluta de que a segunda denúncia também será engavetada. Deputados de partidos da base, no entanto, não escondem insatisfação com a demora no cumprimento dos acordos feitos para engavetar a primeira denúncia. A briga e os xingamentos de baixo calão do vice-presidente da Câmara, Fábio Ramalho (PMDB-MG), com o ministro Antonio Imbassahy (PSDB) só pioram esse ambiente.

Nuvem
O clima no Palácio do Planalto esta tão pesado que o ministro Eliseu Padilha (Casa Civil) recebeu a comitiva a favor da BR-116 com a seguinte saudação:

- Vocês têm uma boa novidade para me contar?

Acompanhe outras colunas de Carolina Bahia

Carolina Bahia: a tensão de Gilmar

Carolina Bahia: JBS e o efeito dominó

Carolina Bahia: melancólica despedida

 Veja também
 
 Comente essa história