Palocci teria repassado propina em dinheiro a Lula, diz revista GUILHERME ARTIGAS/FOTOARENA/ESTADÃO CONTEÚDO

Foto: GUILHERME ARTIGAS/FOTOARENA / ESTADÃO CONTEÚDO

O ex-ministro Antonio Palocci teria afirmado que era o encarregado de fazer pequenas entregas de propina em dinheiro vivo ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Conforme a revista Veja, o petista fez a revelação em trecho da sua proposta de delação premiada, que está em fase de negociação com o Ministério Público Federal (MPF) no âmbito da Operação Lava-Jato. Palocci teria dito que repassava a Lula pacotes com R$ 30 mil, R$ 40 mil e R$ 50 mil.

No ponto em que narra os pagamentos de propina ao ex-presidente, Palocci teria detalhado pelo menos cinco vezes em que entregou quantias ilícitas diretamente ao ex-aliado político. Os valores intermediados por Palocci seriam usados por Lula em despesas pessoais.

Quando os valores da propina eram maiores, o sociólogo Branislav Kontic seria o responsável por repassar os pagamentos a Lula. Branislav, que era assessor de Palocci na época, teria levado o dinheiro sujo ao Instituto Lula, em São Paulo. A quantia das propinas citadas pelo ex-ministro seria descontada de uma conta que o ex-presidente mantinha com a empreiteira Odebrecht.

Na quarta-feira (13), em depoimento ao juiz Sergio Moro, na mesma ação em que Palocci é denunciado, Lula atacou o excompanheiro, afirmando que Palocci é "frio" e "calculista" a ponto de "simular mentira mais verdadeira que a verdade".

Leia mais
A Moro, Lula nega acusações, critica MPF e diz ter "pena" de Palocci 
"Chororô, esperneio e desespero de quem se vê acuado pelos fatos", diz defesa de Palocci sobre Lula

 Veja também
 
 Comente essa história