As tropas iraquianas iniciaram nesta sexta-feira a operação para retomar as posições controladas pelos curdos na disputada província petroleira de Kirkuk, em um momento de grande tensão após o referendo de independência no Curdistão considerado ilegal pelo governo central.

Alguns minutos antes, uma fonte do governo do Curdistão autônomo iraquiano anunciou que os curdos defenderão suas posições.

"As Forças Armadas iraquianas avançam para recuperar seus postos militares tomados em junho de 2014", quando os combatentes curdos (peshmergas) assumiram o controle de posições das forças do governo central em meio ao caos provocado por uma ofensiva rápida dos extremistas, afirmou uma fonte militar que pediu anonimato.

De acordo com esta fonte, as tropas estão posicionadas ao sudoeste da cidade e seguem para o sul da província de mesmo nome.

Assumiram o controle, de acordo com a fonte, nesta sexta-feira de manhã da base 102, ao oeste da cidade de Kirkuk, perto da estrada que leva a Tikrit, "de onde os peshmergas que estavam no local até ontem à noite saíram sem combater".

Hemin Hawrami, conselheiro do presidente curdo Masud Barzani, afirmou no que Twitter que "milhares de unidades peshmerga fortemente armadas já estão totalmente mobilizadas em suas posições ao redor de Kirkuk".

As unidades "têm ordens de defender a cidade a qualquer custo", completou.

* AFP

 Veja também
 
 Comente essa história