Uma petroleira argentina descobriu, na Terra do Fogo (extremo sul) um poço de petróleo "leve" que tem potencial para triplicar a atual produção da companhia, informou o diretor regional da Hidrocarbonetos.

"Trata-se de matéria-prima de primeira qualidade. Até agora, o petróleo que tínhamos na ilha (Terra do Fogo) era pesado, para fabricar gasóleo, mas este serviria para gasolina, é o mais necessário", explicou o secretário regional de Hidrocarbonetos, Ormar Nogar, em declarações à imprensa.

Nogar destacou a "grande expectativa" que desperta o potencial das jazidas, já que "representaria para a província um aumento em seus royalties de petróleo, além de mão de obra e manutenção de uma produção elevada por vários anos", disse.

A petroleira Roch, fundada em 1991, tinha antecipado a descoberta na área Angostura, ao norte da província de Terra do Fogo.

Nos testes, o poço registrou uma produção inicial de 330 metros cúbicos diários de petróleo procedente da formação Tobífera, na bacia Austral, indicou uma fonte da empresa. A companhia considerou prematuro dimensionar o tamanho do campo.

Na Terra do Fogo, a província mais ao sul da Argentina, a petroleira Roch realiza a exploração das áreas de Río Cullen, Las Violetas e Angostura. Atualmente, a empresa produz cerca de 115 m3/dia ali.

A Roch também opera em Santa Cruz (sul), Neuquén (sudoeste) e Mendoza (oeste).

Ao todo, a produção da empresa alcança os 708,2 m3/dia de petróleo e cerca de 1,5 milhão de m3/dia de gás liquefeito de petróleo (GLP), com mais de 181 poços produtivos, segundo sua página oficial.

* AFP

 Veja também
 
 Comente essa história