Polícia identifica pelo menos um dos suspeitos de participação no assalto a lotérica do Floripa Shopping reprodução/reprodução

Foto: reprodução / reprodução

A Polícia Militar identificou pelo menos um dos suspeitos de participação no assalto a uma agência lotérica no Floripa Shopping, no bairro Monte Verde, em Florianópolis. O crime aconteceu no final da tarde desta segunda-feira (09). As informações são da rádio CBN Diário.

Segundo o tenente-coronel Marcelo Pontes, comandante do 4º Batalhão da PM, quatro homens participaram da ação criminosa. Três deles entraram no estabelecimento e renderam agentes da empresa de transporte de valores, que faziam o recolhimento do malote, para levar dinheiro do local.

Dois bandidos estavam armados - com uma espingarda calibre 12 e uma pistola 9 mm. Outro integrante do grupo esperava com o carro na garagem para que eles pudessem escapar após a ação. Não houve troca de tiros, e ninguém ficou ferido.   O veículo utilizado na fuga foi encontrado pela polícia abandonado e incendiado no bairro João Paulo.

Segundo informações da polícia, o automóvel havia sido roubado no Centro da cidade. Câmeras de monitoramento registraram os bandidos ameaçando clientes da lotérica e seguranças, que ficaram abaixados ou deitados no chão. Fotos e vídeos foram compartilhados nas redes sociais, em uma semana de movimentação intensa nos shoppings devido ao Dia das Crianças.

— A ação ocorreu em um shopping com segurança própria, com uma empresa de transporte de valores que tinha pessoal armado e uma operação da PM que acontecia nas proximidades. Certamente, o ponto de fuga dos criminosos foi perto do local do crime, que acaba facilitando a ação deles — disse o tenente-coronel da PM.

A Polícia Civil investiga o caso. Em nota, a assessoria de imprensa do Floripa Shopping informou que "a equipe de segurança não reagiu ao assalto para preservar a proteção dos clientes". Após o crime desta segunda-feira, as lojas que ficam no mesmo corredor da lotérica, localizada no piso térreo, ficaram fechadas a pedido da Polícia Militar. O restante do shopping funcionou normalmente.    

 Veja também
 
 Comente essa história