Três veículos são atingidos em deslizamento de pedras na Serra do Rio do Rastro, em Lauro Müller Samuel Madeira/ Portal Sulinfoco / Divulgação/Divulgação

Foto: Samuel Madeira/ Portal Sulinfoco / Divulgação / Divulgação

Um deslizamento de pedras na Serra do Rio do Rastro, em Lauro Müller, atingiu três veículos e uma pessoa precisou ser hospitalizada. A quantidade de chuva registrada nos últimos dias aumentou o volume de água que desce da Serra, e por isso o solo em alguns locais se desprendeu. A queda de pedras ocorreu no KM 407 da SC-490 e atingiu dois carros e um micro-ônibus. O motorista do veículo com placas de Joinville teve ferimentos leves na cabeça e precisou ser socorrido, mas passa bem. As duas outras ocupantes do carro tiveram escoriações.

A caminhonete dirigida por um empresário de Pedras Grandes, município vizinho, também foi atingida pelas pedras, mas como ele não ficou ferido conseguiu ajudar a família que vinha no outro veículo. O acidente foi no final da manhã de domingo, e no micro-ônibus que levava nove passageiros, ninguém se feriu. A Polícia Rodoviária Estadual registrou deslizamentos em outros trechos da Serra durante o final se semana, e na tarde desta segunda-feira, a Defesa Civil fará uma vistoria no local.

Em julho deste ano, um dos nove pontos com maior risco de deslizamento foi impermeabilizado com a aplicação de um produto em fase de testes. A Defesa Civil avaliou a medida como positiva e encaminhou um pedido à Secretaria de Estado da Infraestrutura, que ainda analisa a utilização desse verniz. O responsável pela pasta Luiz Fernando Cardoso disse que, até o final do mês, será encaminhada à Assembleia Legislativa a proposta para a criação de um pedágio na rodovia. O dinheiro arrecadação seria utilizado para a manutenção da estrada.

deslizamento serra do rio do rastro
Foto: Samuel Madeira / Divulgação

Leia mais:
Confira o funcionamento do serviço de alerta por SMS da Defesa Civil em SC
Quatro pessoas morrem nas estradas de SC durante o feriadão
Serra do Rio do Rastro continua com risco de deslizamentos um ano após estudo identificar pontos críticos

 Veja também
 
 Comente essa história