Homem considerado o assassino mais procurado de Porto Alegre é preso em SC Polícia Civil/Divulgação

Flávio Daniel Santos da Rosa, 30 anos, era foragido desde junho de 2015

Foto: Polícia Civil / Divulgação

CORREÇÃO: das 8h33min do dia 10/11, até as 12h30min do dia 10/11, este site informou que o nome do preso era Flávio Daniel dos Santos Duarte em vez de Flávio Daniel Santos da Rosa. O texto foi corrigido.

Uma ação de inteligência da 3ª Delegacia de Homicídios prendeu, em Florianópolis, o homem considerado o assassino mais procurado de Porto Alegre (RS). Flávio Daniel Santos da Rosa, 30 anos, era foragido desde junho de 2015 e tinha cinco mandados de prisão em aberto por homicídio. Além disso, foi indiciado como autor em nove inquéritos policiais sobre assassinatos. 

A prisão ocorreu em uma casa na Praia dos Ingleses, norte da Ilha de SC, no final da tarde de quinta-feira (9). De acordo com a Polícia Civil, ele estava morando desde 2016 na residência que, segundo os investigadores, é grande e equipada com piscina. 

O delegado Cassiano Cabral afirma que o foragido vivia com identidade falsa em Florianópolis e levava uma vida confortável, com duas casas no litoral catarinense, carros e moto. Além disso, a Polícia Civil diz que a companheira dele mantinha uma boutique de roupas na cidade de São José, na Grande Florianópolis, com dinheiro proveniente do tráfico.

— A casa dele foi comprada em nome do irmão, tinha piscina, dois andares, suíte, tudo. Tinha ainda um (veículo) Cruze branco, um Logan, uma motocicleta Hornet, todos em nome de terceiros. (Ele) Também comprou casa nova para a família, que mora em Cachoeirinha (RS) — conta Cabral. 

Antes da prisão, agentes monitoraram o foragido por dois dias em Santa Catarina. A campana inicialmente estava errada, já que a casa que os policiais observavam não era de Duarte. A estratégia foi alterada, e os investigadores decidiram monitorar a mulher dele. Em um dia em que ela buscava os filhos na escola, os policiais a seguiram até encontrar a casa onde estava Rosa, que se entregou sem resistir. 

Polícia Civil , preso , florianópolis, assassino, porto alegre
Casa onde homem foi preso em FlorianópolisFoto: Polícia Civil / Divulgação

Os policiais afirmam que ele comandava a distância o tráfico de drogas na área do bairro Sarandi, na zona norte de Porto Alegre. Ainda conforme a investigação, o preso é responsável por uma chacina que ocorreu em julho naquela região – a motivação seria uma tentativa de tomar o único ponto de venda de drogas no bairro que pertence a um rival. Na ocasião, um grupo de criminosos, em vários carros, invadiu uma vila e assassinou quatro pessoas. 

O irmão de Rosa foi preso em Cachoeirinha, há um mês, também suspeito de participar de dois homicídios. Desde então, a polícia conseguiu novas pistas que levaram à localização do foragido.

A Polícia Civil considera que a prisão encerra um ciclo de liderança no tráfico de drogas que durou quatro anos. A ação foi feita em parceria com o Departamento de Investigações Criminais catarinense. 

Leia mais:

IGP identifica corpos encontrados enterrados em comunidade de Florianópolis

Dois homicídios são registrados em Palhoça nesta semana


 Veja também
 
 Comente essa história