Homem que tentou apagar tocha olímpica em Joinville é encontrado morto Arquivo Pessoal/

Eduardo era natural de Apucarana, no Paraná, e tinha 34 anos

Foto: Arquivo Pessoal

Eduardo Alberto Torres, o homem que ficou conhecido por tentar apagar a tocha olímpica com um extintor de incêndio quando ela passou por Joinville, em julho do ano passado, foi encontrado morto na tarde deste domingo. Ele estava em uma construção em Araquari, no km 62 da BR-101. O corpo foi encaminhado por volta das 16 horas para o IML de Joinville, onde aguarda a liberação da família. Ela deve ocorrer apenas nesta segunda-feira, já que os parentes de Eduardo vem de Apucarana (PR), cidade natal dele. Ainda não há informações oficiais sobre a causa da morte.

Em 13 de julho do ano passado, Eduardo foi ao revezamento da tocha olímpica, que ocorria na avenida Beira-rio, na região Central de Joinville e, com um extintor de incêndio, tentou apagar a chama, mas logo foi contido por um policial e encaminhado até a Central de Polícia. Ele foi solto na mesma noite, após assinar um termo circunstanciado, e responderia pelo crime de perturbação ao sossego, com o compromisso de comparecer ao judiciário.

Em entrevista ao jornal A Notícia, na época, Eduardo alegou que não concordava com as Olimpíadas no Brasil e acreditava que o dinheiro usado no evento deveria ser investido em outras prioridades. 

O caso ganhou repercussão nacional, com a notícia da ação de Eduardo publicada em jornais e portais do Brasil inteiro. O momento em que ele tentou apagar a tocha foi transmitido ao vivo pelo GloboEsporte.com. 

Nas redes sociais, amigos e familiares lamentaram a morte de Eduardo. "À família, meus sentimentos. Ao meu amigo, a justiça. Não se mata uma ideia.", escreveu uma amiga. 

Leia mais:
'Deveriam investir esse dinheiro em outras prioridades', diz homem que tentou apagar a tocha em Joinville

Confira o momento em que Eduardo Torres tentou apagar a tocha olímpica:

 


 Veja também
 
 Comente essa história